Ensaios & Diálogos em Saúde Coletiva – número 5

 Novembro de 2017 – N° 4

REVISTA NA ÍNTEGRA – baixar o PDF

EDITORIAL – Por Gastão Wagner e Vilma Reis – baixe em PDF – “A Ensaios & Diálogos em Saúde Coletiva comemora seu 5º número feito essencialmente de artigos espontaneamente recebidos, de assuntos diversos, mas com um tema em comum: todos foram redigidos por abrasquianos, associados que veem esta revista exatamente como pensou Gastão, “Uma revista que reflita sobre a Abrasco, sobre os modos atuais de produção e de divulgação de conhecimentos. Que trate de nossas fraturas. Um espelho que possa iluminar nosso modo de ser e de operar”. Um “vida longa” para a Ensaios & Diálogos em Saúde Coletiva!”

SUMÁRIO – baixe em PDF

Artigo 1 – baixe em PDF – “Uma política de pessoal para o SUS-Brasil – Contribuição para o Debate do Abrascão 2018” – por Gastão Wagner de Sousa Campos “Estamos diante do desafio de realizar ampla reforma da gestão pública, criando condições de possibilidade da existência de um novo tipo de servidor público. Um sistema de gestão e de atenção que combine responsabilidade sanitária com a saúde de cada pessoa e da coletividade com importante grau de autonomia e de envolvimento do trabalhador de saúde”

Artigo 2 baixe em PDF –  “Caminho que tenha coração – a potência do encontro na atuação do Núcleo de Apoio à Saúde da Família” – por Hevelyn Rosa Machert da Conceição “O modo com que nos aproximamos das questões dos processos de saúde e de doença constituem um entre infinidades de caminhos. Caminhos que se interessam justamente pelo próprio caminhar e nos interessam pela possibilidade de acolher um coração. Caminhos que importam enquanto fortalecem e potencializam a vida”

Artigo 3 – baixe em PDF –  “O estudo de avaliação econômica e a prática profissional do enfermeiro: uma discussão teórico-reflexiva” – por Rafaela Gessner; Maykon Diego Melo; Sayuri Tanaka Maeda e Suely Itsuko Ciosak “Os processos avaliativos das tecnologias, ainda são usados de maneira incipiente na área da saúde, em especial na enfermagem, visto que há pouca inserção desta temática nos currículos formativos. Portanto, a busca de estratégias de superação dessa problemática, deve ser adotada, principalmente em cursos de pós-graduação”

Artigo 4  baixe em PDF – “Nós precisamos falar sobre métodos de interpretação constitucional e o papel do direito democrático à saúde para a construção social do SUS que queremos”  – por Regiane Garcia “Este ensaio foca no direito à saúde, e defende que o direito constitucional à saúde não morreu, mas os métodos tradicionais de dizer o direito estão presos à uma metodologia e cultura jurídica arcaica, incondizentes com a linguagem abstrata de direitos e princípios”

Artigo 5 – baixe em PDF – “Controle Social no SUS é sinônimo de Conselho de Saúde” – por Ernande Valentin do Prado “Em cenários onde os conselhos de saúde estão funcionando de forma tão precária não se pode dizer que o controle social acontece, que há realmente participação popular na gestão do SUS. Além disso, só confirma o que já é de conhecimento generalizado no SUS, sobretudo entre trabalhadores e usuários”

Artigo 6 – baixe em PDF – “A inclusão e os desafios do bacharel em Saúde Coletiva na Rede de Saúde Pública Municipal: Vivências de uma Sanitarista” – por Eduarda Cristina Poletto Gonçalves “A graduação em saúde coletiva potencializa aquele profissional para a inovação da rede de saúde, estando apto para desempenhar suas funções com um olhar ampliado em saúde, e integrado na rede com contribuição na qualidade dos serviços ofertados a população”

Artigo 7 – baixe em PDF –  “Mastigação: reflexões e interfaces com a Saúde”  – por Bruna MenegassiO movimento mastigatório constitui uma relação saudável entre o indivíduo e a sua agressão, transformando o ato de mastigar em um mecanismo de elaboração interna. Seria, portanto, o “exercício da mastigação”, uma contribuição para o alívio do estresse e da ansiedade da população?”

Artigo 8 – baixe em PDF “Zimbabwe e o diretor da OMS”- por Vitor Gomes Pinto “Tedros Gebreyesus venceu apesar de seu lamentável currículo em direitos humanos como ministro das Relações Exteriores. A etnia tigray, à qual pertence, é uma elite que reúne 6% da população e discrimina e reprime cruelmente a oromos e abissínios que são mais de 70% dos etíopes”

Artigo 9 – baixe em PDF “Assédio moral, o sofrimento no trabalho e suas consequências”  – por Ana Léa Santos da Silva; Carla Feijó e Inaiara Kersting “Situações envolvendo assédio moral nas empresas podem ser um dos causadores de sofrimento psíquico e, por vezes, ocasiona transtornos mentais que podem repercutir no afastamento do trabalho. De acordo com a Previdência Social a concessão de auxílios-doença por desequilíbrio mental vem crescendo e poderá ser, em breve, a principal causa de afastamento dos trabalhadores”

Artigo 10 – baixe em PDF –  “Responsabilidade Social Empresarial a partir da Análise Institucional” – por Ana Léa Santos da Silva “Percebe-se nitidamente o viver humano sendo atravessado pelo capitalismo. Pelo consumo desenfreado, pela extração, e pelo descarte”

Artigo 11 – baixe em PDF – “Comunicação e Saúde: um relato de experiência no programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva da UFES” – por Adauto Emmerich e Michele Nacif  “E é no âmbito dos Programas de Pós-graduação em Saúde Coletiva que o campo também se consolidou como um espaço privilegiado que reúne diversas profissões e exige a integração de saberes de diferentes disciplinas. Nesse sentido a experiência no campo da Comunicação e Saúde que o Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Espírito Santo vem desenvolvendo que aqui será relatada”

Artigo 12 – baixe em PDF “Nota de apoio ao Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição em Saúde – NUPENS / USP frente às tentativas de desqualificação acadêmica da classificação de alimntos NOVA Abrasco vem a público manifestar seu apoio ao Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição em Saúde (NUPENS) da Universidade de São Paulo (USP), liderado pelo Professor Carlos Augusto Monteiro, frente aos recentes embates que ocorreram em congressos e em processos de publicação acadêmica com o propósito de atacar e desqualificar a produção científica do Núcleo”

Comments

comments