A Saúde é coletiva – e-book


ebook_a_saude_e_coletiva

VERSÕES DISPONÍVEIS

Versão PDF

Versão E-PUB

APRESENTAÇÃO

É muito difícil transformar o mundo sem compreendê-lo e seria no mínimo pretensioso supor a possibilidade de costurá-lo por meio de conceitos abstratos. O conhecimento pode conduzir mudanças, quando, em vez de mera reflexão especulativa sobre a realidade, instaura-se um processo histórico, no qual o saber que não se separa do entender como.

Os textos de pesquisadores da saúde coletiva, divulgados por um jornal da grande imprensa, expressam uma forma peculiar de cognição: a conjugação de fatos e valores, referida não apenas à análise sobre se o conhecimento é proveitoso para o público, mas também à motivação para divulgá-lo.

Deslocar-se da situação de eventuais provedores de informações para matérias sobre saúde, que repercutem problemas cotidianos filtrados e proposições oficiais, para o de formuladores de uma agenda de prioridades permite afirmar a vocação política da saúde coletiva. A excepcional qualidade acadêmica e jornalística dos artigos reunidos nessa coletânea comprova o potencial da área para interagir com a “opinião pública”. A tarefa de sintetizar concepções teóricas e evidências científicas é complexa e enriquecedora. Requer esforços de reconhecimento dos obstáculos para alterar conjunturas e estruturas e assim produzir um novo auto entendimento.

Essa florada de artigos é resultante de um trabalho coordenado pela Abrasco para ampliar a presença das reflexões sistematizadas de cientistas brasileiros na mídia. Nesses tempos, em que a democracia e a igualdade voltaram a ser tensionadas por visões reducionistas sobre as distinções entre cidadãos e indivíduos e produtores e consumidores, não é pouco estabelecer contrapontos, análises, interrogações e equacionamentos sobre a saúde no Brasil. A leitura desses artigos, certamente, permitirá identificar lacunas, estimular debates, gerar a publicação de novos textos que reafirmem compromissos de transformar o que procuramos compreender.

Ligia Bahia

Comments

comments

Deixe uma resposta