Ministério da Saúde manifesta-se sobre política de bolsas de residência


Em contato realizado com Abrasco na última quarta-feira, 20 de maio, o Ministério da Saúde vem a público, por meio de nota, explicar o momento da atual política de fomento às bolsas de residência médica e de residência em saúde. A resposta foi motivada pela publicação no portal da Abrasco da matéria CNS manifesta-se a favor da ampliação das bolsas de residência em saúde, publicada em 13 de maio, e que traz a recomendação nº 07 do Conselho Nacional de Saúde (CNS), aprovada no pleno da instância em 07 de maio último.

A recomendação do CNS discorre sobre o papel das bolsas de residência dentro do cenário de formação dos profissionais de saúde no país e recomenda que a política de bolsas de residência seja ampliada, bem como que as decisões, orientações e análises técnicas da Comissão Nacional de Residência Multiprofissional em Saúde (CNRMS) sejam priorizadas, dentre elas, a realização do 5º Seminário Nacional de Residências em Saúde. Confira na íntegra o documento.

Na nota, o Ministério afirma que a oferta de bolsas de residência na área da saúde foi ampliada em 20% em 2015, totalizando o pagamento de 5.505 auxílios, e garante a realização do 5º seminário para ainda este ano.

Confira o documento abaixo, na íntegra:

NOTA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE SOBRE A POLÍTICA DE FOMENTO A BOLSAS DE RESIDÊNCIA

Brasília, 20 de maio de 2015

O Ministério da Saúde esclarece que não há qualquer tipo de contingenciamento ou atraso sistemático de bolsas de residência em saúde. Os atrasos que podem ocorrer são pontuais e, em grande parte, se devem a dados errados fornecidos pelos próprios participantes (dados bancários, informações pessoais). Em 2015, o Ministério da Saúde ampliou em 20% a oferta de bolsas de residência em área profissional de saúde. São 586 novas vagas em 12 áreas prioritárias para o SUS, como Atenção Básica, Atenção ao Câncer, Saúde mental e Enfermagem Obstétrica. Com essa ampliação, esse ano o Ministério da Saúde ofertou 3.461 bolsas do Pró-Residência para novos ingressos de profissionais de saúde. Ao todo, em 2015, 5.505 bolsas estão sendo custeadas, sendo 3.461 para o primeiro ano e 2.044 para o segundo ano de residência. A realização do 5° Seminário Nacional de Residências em Saúde está prevista para este ano.

Ministério da Saúde

Comments

comments

Um comentário sobre “Ministério da Saúde manifesta-se sobre política de bolsas de residência

Deixe uma resposta