Brasil Saúde Amanhã lança especial sobre equidade

Garantir qualidade de vida, ampliando o acesso ao sistema de saúde a uma população de idosos cada vez maior e diminuindo as desigualdades socioeconômicas e de saúde. Este é o desafio que o SUS enfrentará no horizonte dos próximos 20 anos para assegurar o princípio da equidade. De acordo com as projeções do IBGE, idosos representarão 13,44% da população brasileira em 2030 e 26,7% em 2060.

As informações são do projeto Brasil Saúde Amanhã, ligado ao Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde, da Fundação Oswaldo Cruz (ICICT/Fiocruz), que visa dar subsídios para o planejamento estratégico do setor Saúde, considerando três eixos: acesso e qualidade da atenção à saúde; financiamento e gestão do SUS; segurança em saúde e Complexo Econômico e Industrial da Saúde (CEIS). Para isso, constitui a Rede de Prospecção, Risco Público e Gestão Estratégica em Saúde, que reúne instituições e especialistas de todo o Brasil, como um instrumento para articular a prospecção estratégica de futuro do sistema de saúde brasileiro.

O especial destaca reflexões propostas por pesquisadores brasileiros – muitos deles associados Abrasco – e estrangeiros que participaram da apresentação dos resultados da edição 2013 da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) e do seminário “Desafios da Regionalização e Conformação de Redes de Atenção em Contexto de Crise e de Desigualdades Territoriais”, ambos em dezembro de 2016. Clique aqui e acesse o especial.

Comments

comments

Deixe uma resposta