Saúde urbana e os objetivos do desenvolvimento sustentável


A crescente urbanização traz novos dilemas para a qualidade de vida e a promoção da equidade nas cidades. O tema tem gerado discussões em diferentes segmentos da sociedade e exige respostas capazes de compreender a complexidade das questões urbanas. O artigo escrito pelos pesquisadores Maria Inês Azambuja; Roger dos Santos Rosa; Aloyzio Achutti e Alzira Lewgoy – do Programa Saúde Urbana, Ambiente e Desigualdades da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, traz temas como a urbanização, ascensão e queda da agenda das “desigualdades sociais e a saúde”, macroeconomia e saúde urbana.

‘Este artigo quer trazer uma visão do Sul do Brasil (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) sobre a (re-)emergência dos temas “Saúde Urbana” e “Saúde e Desenvolvimento” na agenda Global. E convidar os leitores a debaterem estas ideias, complementando, discordando, aprofundando, modificando, pois mais do que simplesmente entregar o que a Agenda propõe, precisamos entender as opções e os desafios a partir do nosso contexto – um país muito desigual e inserido perifericamente na economia globalizada como exportador de commodities e importador de produtos e serviços tecnologicamente mais avançados, e especialmente importador das ideologias que legitimam o consumo’ – diz a nota introdutória do texto.

Acesse aqui o artigo na íntegra.

Comments

comments

Um comentário sobre “Saúde urbana e os objetivos do desenvolvimento sustentável

Deixe uma resposta