Especialistas comentam criação de uma nova contribuição para financiar o SUS


Diante da perspectiva de um ano difícil, com reajuste ínfimo do orçamento de sua pasta e sem a promessa de dinheiro novo, o ministro da Saúde, Arthur Chioro (PT), defende a discussão sobre a criação de uma nova contribuição para financiar o setor, antigo plano de petistas no governo federal. “Esse é um debate que a sociedade brasileira e o Congresso Nacional têm de fazer. Todos os países do mundo estão se deparando com esse desafio. Até para garantir sustentabilidade econômica e financeira do sistema, a médio e longo prazo. Hoje, o grande desafio que a gente tem não é apenas dizer para a sociedade que ela tem de pagar mais ou contribuir mais. Temos de dar garantia para a sociedade que estamos gastando da melhor forma possível, mais eficiente, mais transparente”, afirmou, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Nesta quinta-feira, dois veículos repercutiram a opinião de especialistas, entre eles o da professora Ligia Bahia, membro do Conselho da Abrasco. “A saúde precisa de mais recursos, isso é inquestionável, mas acredito que aumentar a tributação não é o melhor caminho”, afirmou a professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro Lígia Bahia. Para ela, o ideal é que uma parcela maior de recursos já arrecadados seja encaminhada para a área. “A população, incluindo a classe média, já paga um valor alto.” reforça Ligia no jornal Estado de São Paulo.

O site da revista Exame também divulgou nota sobre o assunto com declarações da professora.

Comments

comments

Deixe uma resposta