Presidente da Abrasco participa de debate do Cebes “O Povo Quer Saúde”


Cebes | Vemos que a saúde está nos cartazes, nas vozes e demandas do movimento popular que enche as ruas das principais cidades brasileiras. Por que a saúde está na pauta popular?
Luis Eugênio Portela | O povo quer que o Estado garanta a atenção à saúde com qualidade, o que não ocorre hoje.


Cebes | Qual o projeto de saúde capaz de satisfazer as necessidades do povo brasileiro?
Luis Eugênio Portela | O projeto do SUS, como sistema efetivamente único, público, gratuito, universal e igualitário. Esses princípios já estão inscritos na Lei, precisam ser postos em prática, com financiamento adequado, com carreiras de Estado para os profissionais de saúde, com autonomia gerencial para os serviços e com ênfase na atuação sobre os determinantes da saúde.


Cebes | Qual é a sua opinião sobre as prioridades de governo, basicamente centralizadas nas Upas, Redes cegonha, emergências, entre outras?
Luis Eugênio Portela | Não há dúvidas de que esses programas se referem à graves problemas de saúde. A questão, contudo, é que realizados de forma fragmentada perdem eficácia. Do ponto de vista assistencial, o desafio é construir redes integradas e regionalizadas de serviços, o que exige aumento do investimento público em saúde e um novo pacto federativo, em que a União, os estados e os municípios compartilhem recursos e coordenem suas ações para atender as necessidades.


Cebes | Quais os caminhos para conquistar o direito universal à saúde, gratuita e de qualidade?
Luis Eugênio Portela | Nesse caso, aplica-se bem o verso do poeta modernista espanhol António Machado: "no hay camino, se hace camino al andar". E como andou nos anos 80, pela democracia, o povo brasileiro está agora andando de novo….

 

Confira todos os participantes do debate do Cebes AQUI

Comments

comments

Deixe uma resposta