Planilha dos periódicos considerados como da Saúde Coletiva


Em abril, a Abrasco reuniu, em São Paulo, os editores associados das duas revistas editadas pela Abrasco, os representantes da área da Saúde Coletiva na Capes e os membros do Comitê Assessor de Saúde Coletiva do CNPq. O objetivo foi discutir os critérios do Qualis Periódicos/Capes, de classificação das revistas científicas na área de SC, e os critérios de concessão de bolsa de produtividade do CNPq.

 

 

Em pauta, investimentos de apoio à consolidação da Saúde Coletiva como Campo Científico com produção e disseminação do conhecimento e formação de pesquisadores e professores.

 

Como desdobramento do evento, a Abrasco disponibiliza agora a Planilha dos periódicos considerados como da saúde coletiva, um trabalho realizado pela  representante da área de Saúde Coletiva junto à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e ex-presidente da ABRASCO, Rita Barradas Barata e por uma comissão do Fórum de Coordenadores de Pós-graduação sob a coordenação do Professor Ivan França Jr, constituída pelos professores: Ethel Maciel, Denise Coviello, Marcos Patussi, Sotero Mengue, Maria Tereza Bustamante, Karen Peres, Leny Trad, Kenneth Rochel de Camargo e Luis Pereira.
Em entrevista ao site Abrasco, Rita explica que o processo de classificação dos periódicos para a avaliação dos programas de Pós-graduacão, partiu-se da lista de periódicos nos quais os professores ou alunos publicaram algum artigo no período de 2007 a 2011.

 


‘O primeiro passo para chegar à classificação foi separar os periódicos em duas listas: a dos próprios da área de Saúde Coletiva e os demais que classificamos como em Ciência em geral. Essa separação visou dar chance de periódicos pertencentes às duas listas serem classificados em todos os estratos uma vez que os valores dos indicadores bibliométricos são muito diferentes para cada área do conhecimento’, continua Rita Barradas.

 


A partir da classificação dos periódicos nas bases de indexação e da missão de cada um é que se procede então, esta separação dos periódicos por área de conhecimento. Portanto a lista de periódicos apresentada representa apenas aqueles nos quais houve publicações por professores ou alunos dos programas. ‘A lista não significa que esses são os periódicos que indicamos, nem que são todos os que se referem ao nosso campo’, resume Rita Barradas.

 

 

Durante a Reunião, o Professor Ivan França Júnior mostrou quais mudanças podem ser observadas nas Revistas em Saúde Coletiva ‘durante a última década, o espaço editorial brasileiro em Saúde Coletiva aumentou enormemente, ele praticamente triplicou na última década: de 377 a 1095 artigos por ano’, explica Ivan. O professor apresentou ainda dados que mostram como a circulação e o impacto das revistas brasileiras em Saúde Coletiva vêm aumentando.

 

Acesse aqui a PLANILHA.

 

Acesse aqui a apresentação do professor Ivan França Jr.

 

(Luis Eugenio Portela, Rita Barradas e Ivan França Júnior)

 

Comments

comments

Deixe uma resposta