Abrascão 2015: Naomar de Almeida Filho fala sobre Desigualdades Internacionais em Saúde


‘Sempre me emociono nos congressos da Abrasco… nunca poderíamos imaginar o crescimento e o amadurecimento desse movimento, quase contra-cultura na sua semeadura, contra-hegemônico no seu processo e hoje ainda firme em sua raiz crítica’ diz Naomar Monteiro de Almeida Filho, médico de Itabuna, atualmente Reitor pro-tempore da Universidade Federal do Sul da Bahia. Ainda à Comunicação da Abrasco, Naomar comenta que é participante da quase primeira geração de “históricos” membros do grupo fundador da Saúde Coletiva.

Em Goiânia, durante o 11º Congresso Brasileira de Saúde Coletiva, Naomar vai proferir uma palestra sobre a Evolução das Desigualdades Internacionais em Saúde no mundo e no Brasil – ‘Pretendo tratar o tema numa perspectiva de evolução dos estudos comparativos entre países, regiões e grupos sociais, tomando o caso do Brasil como ilustração de uma tendência recente: redução de desigualdades em paralelo a aumento de iniquidades. O que parece um paradoxo, proponho interpretar como efeito perverso, resultante de processos dialéticos’ explica o epidemiologista que, atualmente, é professor visitante em universidades na Carolina do Norte, Berkeley, Montreal e Harvard.

Naomar participará ainda de uma Mesa-Redonda sobre a formação em Saúde numa perspectiva orientada para o SUS, juntamente com representantes dos principais órgãos de ordenação do Programa Mais Médicos – ‘Nessa oportunidade, devo apresentar as bases curriculares e pedagógicas dos cursos de graduação interprofissional em Saúde da Universidade Federal do Sul da Bahia – UFSB, nova universidade federal onde atuo como Reitor pro-tempore encarregado de sua implantação. Espero aproveitar essa oportunidade para analisar possibilidades e riscos de uma formação em saúde efetivamente centrada na prática concreta dos serviços de saúde, a partir de soluções às vezes heterodoxas para resolver questões e superar obstáculos para fixação de profissionais e garantir qualidade em áreas remotas’. Naomar foi Reitor da Universidade Federal da Bahia de 2002 a 2010. Desde então, tem focalizado sua produção acadêmica em estudos sobre a universidade e sua relação com a sociedade.

Confira a participação de Naomar de Almeida Filho na programação do congresso:

SEXTA-FEIRA 31 DE JULHO – de 14h00 às 16h00

Palestra ‘O Brasil e a Evolução das Desigualdades Internacionais em Saúde a Partir dos Pós II Guerra Mundial’
Proponente: Nethis/Fiocruz
Coordenador: José Paranaguá de Santana – NETHIS/Fiocruz (DF)
Palestrante: Naomar de Almeida Filho – UFBA (BA)

SÁBADO 1º DE AGOSTO – de 09h00 às 10h30

Mesa Redonda ‘Oportunidades e perspectivas para que o SUS ordene efetivamente a formação em Saúde’
Proponente: SGTES/MS
Coordenador: Antônio Ivo de Carvalho – Centro de Estudos Estratégicos da FIOCRUZ
Expositor: Heider Aurélio Pinto – SGTES/Ministério da Saúde (DF)
Expositor: Naomar de Almeida Filho – UFBA (BA)
Expositor: Vinícius Ximenes Muricy da Rocha – DDES/SESu/MEC (DF)

Há sete meses, Naomar  fez uma análise da formação do médico ao longo da história e uma reflexão sobre as formas contemporâneas de medicalização no programa Café Filosófico CPFL de dezembro de 2014, na TV Cultura. No programa, o especialista falou sobre a mercantilização, a submissão ao poder médico, a popularização dos saberes e a sanitarização do cotidiano.

Assista na íntegra:

 

Comments

comments

Um comentário sobre “Abrascão 2015: Naomar de Almeida Filho fala sobre Desigualdades Internacionais em Saúde

  1. Antes de mais nada , desejo parabenizar todo o trabalho da ABRASCO e.o., em prol da saude coletiva e universal gratuita!

    Como historiadora e pesquisadora na area da saude, devo aqui fazer uma pequena ressalva no que tange a questao do papel das mulheres na ‘arte de curar’ e detentoras do saber da cura desde a antiguidade ate o periodo medievo , quando se da a ‘caças as bruxas’ e o momento da formaçao / institucionalizaçao da medicina como ciencia e em sob total controle do genero masculino.

    Um abraco,
    A.C.

Deixe uma resposta