Tenda Paulo Freire no VI Simbravisa


O VI Simbravisa contou com a Tenda Paulo Freire como um espaço de circulação ampla que acolheu rodas de conversa e expressões diversas da arte popular, além de vários momentos de troca e discussão sobre Educação Popular, debates, além de místicas e vivências artísticas e culturais.

Esta edição de Porto Alegre contou com a colaboração de várias pessoas da VISA local, além de Sirlei Famer, chefe do Centro Estadual de Vigilância em Saúde do Rio Grande do Sul (CEVS-RS)  e Cleide Judith Amorim coordenadora do núcleo de Educação e Saúde e Planejamento do CEVS-RS, também participaram do projeto Maria Inês Dias, Jussara Figueiredo , Júlio Cesar Oliveira, Ana Cláudia Tedesco, Domingos Leite Neto e Andrieli Machado.

Para Cleide Amorim, na Tenda Paulo Freire a preocupação era fazer uma educação popular diferenciada para a vigilância sanitária.  “Mostrar que o vigilante sanitário não é só um fiscal, mas acima de tudo um educador” reflete Cleide.

A Tenda Paulo Freire se consolida a cada ano como um espaço educativo coletivo com foco em debates no campo da extensão popular e nas trocas de experiências entre diferentes atores e iniciativas das mais diversas áreas. Especificamente para o VI Simbravisa, A Tenda foi pensada para dar maior visibilidade às ações da VISA entre os gaúchos, e o projeto Pequenos Vigilantes foi o que mais chamou a atenção dos participantes.

O Projeto tem feito a diferença na construção da consciência sanitária, para a população gaúcha apropriar-se de ações de proteção e promoção da saúde. As crianças são atualmente as grandes vítimas dos acidentes tóxicos envolvendo além de medicamentos, produtos de higiene e limpeza, pesticidas domésticos e produtos químicos em geral.

Diante deste cenário, a ideia foi amadurecendo na expectativa de mobilizar as crianças do Rio Grande do Sul, da 4ª e 5ª séries do ensino fundamental, em relação à prática de atitudes saudáveis e possibilitar que se tornem seus multiplicadores. E no VI Simbravisa, 80 crianças visitaram o evento diariamente, alegrando e educando os participantes.

Saiba mais sobre o Projeto Pequenos Vigilantes. Leia aqui.

Comments

comments

Deixe uma resposta