Programação do 2º SIBSA conta com pesquisadores e movimentos sociais


Ao longo de 3 dias, o Simpósio discutirá o tema ‘Desenvolvimento, Conflitos Territoriais e Saúde: Ciência e Movimentos Sociais para a Justiça Ambiental nas Políticas Públicas’ através de Conferências, Mesas redondas, Painéis, além de Fórum de Diálogo de Saberes, Comunicações coordenadas e sessões de pôsteres.

Compartilhar diferentes saberes e buscar construir uma realidade ambiental justa é mote a estimular o 2º SIBSA, onde movimentos sociais e academia, com posturas ideológica e política claramente assumidas, vão afirmar a necessidade de discutir modelos de Estado e desenvolvimento que permitam os ideais de justiça ambiental, contrapondo-se aos modelos comumente analisados, espelhados na realidade estrangeira e não na brasileira.

A Comissão Científica divulga agora parte da programação dos dias 20, 21 e 22 de outubro.

 

Conferência ‘Desenvolvimento socioeconômico e conflitos territoriais’ dia 20, de 17h30 às 18h30. Com Carlos Walter Porto-Gonçalves:

Termo de Referência: Neodesenvolvimentismo, acumulação por espoliação e conflitos territoriais no campo, nas florestas e nas águas. A (des)ordem mundial, neocolonialismo e o papel do Estado. A relação campo-cidade. A reapropriação social da natureza, descolonialidade e as cosmovisões e lutas dos povos originários da América Latina.

Carlos Walter é um dos mais renomados geógrafos brasileiros da atualidade. Formado em 1972 pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, o professor viveu dentro das aulas a radicalização dos processos globalizantes e acompanhou as principais transformações sociais, políticas e geográficas que atravessaram o mundo no final do século XX.

 

Conferência ‘A função social da ciência, Ecologia de saberes e outras experiências de produção compartilhada de conhecimentos’ dia 21, de 17h30 às 18h30. Com Eduardo Lander.
Termo de Referência: A função social da ciência e da ecologia de saberes é um desafio fundamental para fundar uma nova práxis acadêmica. Como integrar sujeito e objeto na tratativa do real dos fenômenos que compõe a determinação social da saúde, nos contextos socioambientais carregados de contingências. A complexidade e a perspectiva de mudanças históricas exigem experiências inovadoras e o navegar em rotas contra-hegemônicas da produção de ciência marcadas por experiências de produção compartilhada de conhecimentos. Novas alianças devem possibilitar o fortalecimento desse caminhar.

Edgardo Lander é professor de ciências sociais na Universidade Central da Venezuela, em Caracas, Lander é um dos principais pensadores e escritores de esquerda na Venezuela, tanto de apoio e construtivamente crítica da revolução venezuelana sob Chávez. Ele está ativamente envolvido em movimentos sociais das Américas que derrotaram o Acordo de Livre Comércio das Américas.

 

Conferência ‘Direitos, Justiça ambiental e políticas públicas’ dia 22, de 17h30 às 18h30. Com Jean Pierre Leroy
Termo de Referência: É necessário revisitar o conceito de justiça e sua aplicação no território de vida das pessoas; discutir os grandes empreendimentos (ilustrando com o caso de Belo Monte); discutir o tema da desterritorialização indígena, dos grupos populacionais e comunitários também das periferias urbanas; discutir o contexto atual do Estado brasileiro e os desafios para as políticas públicas, em especial aquelas que configuram o campo da determinação social da saúde.

Jean Pierre Leroy é histórico militante da Reforma Agrária e precursor da agroecologia no Brasil, é formado em Filosofia e é Mestre em Educação. Nascido na França, chegou ao Brasil em 1971. É técnico da Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional, onde coordena o Projeto Brasil Sustentável e Democrático.
Mesas redondas, sempre de 10h às 12h

Mesa redonda, dia 20

Tema: Conflitos territoriais no campo, florestas e cidades: implicações para a saúde.
Convidados:
• Movimento Social: Cristiane Faustino – RBJA
• Academia: Guilherme Delgado – Aposentado
• Visão Crítica do Estado: Roberto Passos (IPEA)
• Moderador: Cleber Folgado (Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e pela Vida).

 

Mesa redonda, dia 21

Tema: A função social da ciência, ecologia de saberes e outras experiências de produção compartilhada de conhecimentos.
Convidados:
• Movimento Social: Paulo Petersen (Associação Nacional de Agroecologia)
• Academia: Marcelo Firpo (ENSP)
• Visão Crítica do Estado: Luiz Eugênio (ABRASCO)
• Moderador: Fernando Carneiro (UnB)

 

Mesa redonda, dia 22
Tema: Violação de direitos humanos, saúde e ambiente.
Convidados:
• Movimento Social: Padre Dário – Justiça nos Trilhos
• Academia: Anamaria Testa Tambellini (CV da Reforma Sanitária Abrasco)
• Analisando a política de Estado: Ministério Público Federal
• Moderador: Hermano Castro (ENSP)

Até o dia 30 DE JUNHO DE 2014, estão abertas inscrições para a submissão de trabalhos científicos ou relatos de experiências significativas, de autoria individual ou coletiva, o temário do 2º Simpósio Brasileiro de Saúde Ambiental, 2º SIBSA.

Comments

comments

Deixe uma resposta