Reorganização da Secretaria Executiva da Abrasco

Este slideshow necessita de JavaScript.

Neste fim de 2019, mais uma mudança no quadro da Secretaria Executiva da Associação Brasileira de Saúde Coletiva: Viviane Tavares, secretária executiva adjunta desde fevereiro, deixa o cargo. Viviane, que é jornalista de formação, decidiu se desligar da associação para se dedicar aos seus projetos pessoais e profissionais – pesquisará fake news e saúde. No tempo em que se dedicou à Abrasco, a profissional contribuiu positivamente na construção de dois eventos (8º Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas em Saúde e 8º Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária), na gestão de projetos e demais atividades cotidianas.

Gulnar Azevedo, presidente da Abrasco, afirmou que “Viviane ajudou muito na nossa organização interna, temos muito a agradecer pelo carinho e competência no cargo”. Já Thiago Barreto, secretário executivo, comentou que, em menos de um ano, Viviane demonstrou ser uma profissional muito talentosa e dedicada: “Certamente, ela foi uma secretária executiva adjunta marcante e querida por toda a equipe da Secretaria Executiva. Desejamos a ela muitas realizações e sucesso nos seus novos projetos profissionais”.

A nova secretária executiva adjunta é Dayana Rosa graduada em Administração Pública pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Rosa é mestre e doutoranda em Saúde Coletiva pelo Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva do Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IMS/UERJ), na área de concentração de Ciências Humanas e Saúde.

Dayana recebe o desafio com entusiasmo: “É com muito afeto e responsabilidade que assumo este compromisso. Sou associada à Abrasco desde que ingressei na pós-graduação, então vejo a entidade como uma ferramenta de incidência científica e de construção política, que se propõe a articular a reflexão dos saberes e o agir no mundo. Espero dar continuidade ao trabalho excelente e tão cuidadoso de Viviane, me colocando a serviço da Saúde Coletiva, em defesa do SUS e da democracia”.

Comments

comments

Deixe uma resposta