Paulo Buss é o conferencista de abertura do VI Simbravisa


Buss apresentou discussão sobre a participação da Vigilância Sanitária na agenda e no processo de desenvolvimento pós-2015 no Brasil e no mundo, a partir da situação atual. “O maior desafio da vigilância sanitária é o enfrentamento da regulação com os interesses dos diversos setores industriais, quanto aos efeitos de seus produtos e processos produtivos e de trabalho, em relação aos consumidores, aos seus trabalhadores e ao meio-ambiente, muito vezes conflitantes. Penso que podemos nos caracterizar como produtores de desigualdades eco-agressivas e geradores de inclusão e neste modelo a VISA tem um papel fundamental pois ela é um organismo do estado que não pode se submeter aos organismos do governo que são ocasionais e passageiros” avalia Buss.

Durante a conferência, Buss lembrou que mais da metade dos países do mundo não têm uma vigilância sanitária capaz de defender os interesses do estado, “o Brasil organizou uma VISA ampla, politécnica, que está nas universidades, que tem amplo apoio da sociedade, dos movimentos sociais e é essa a vigilância sanitária que eu defendo: que tenha uma capacidade de articular harmonização entre os setores, ressaltando sempre o papel do vigilante sanitário, ele é um agente do estado e não do governo, o precisa ter orgulho do seu trabalho, ter salário adequado e progressão na carreira, precisa estar à altura deste país”, conclui.

Paulo Marchiori Buss é médico pela Universidade Federal de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, e mestre em Medicina Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Tem residência médica em Pediatria e é especialista em Pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria e em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública. É Membro Titular da Academia Nacional de Medicina do Brasil e Membro Honorário da Academia Portuguesa de Medicina e da Academia Nacional de Medicina da Argentina.

Assista aqui ao vídeo de Paulo Buss para a TV Abrasco

A íntegra da apresentação de Paulo Buss pode ser conferida aqui

Comments

comments

Deixe uma resposta