Os homenageados do Abrascão 2015


A 11ª edição do Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva vai homenagear grandes nomes da saúde coletiva mundial e brasileira que, recentemente, afastaram-se de nosso convívio: Nina Pereira Nunes, Ruy Laurenti, Giovanni Berlinguer, Gilson Carvalho, Sibele Ferreira, Paulo Fortes e Eleutério Rodriguez Neto. O Abrascão 2015 também fará uma homenagem especial à Revista Ciência & Saúde Coletiva que, em 2015, completa 20 anos de existência, com uma trajetória de sucesso, liderada pela professora Cecília Minayo e também ao trabalho da antropóloga Mari Baiocchi, que tem sua vida de pesquisadora marcada pela dedicação ao estudo e à defesa das comunidades Afro-brasileiras.

Premiação dos trabalhos em homenagem à Eleutério

A partir do Abrascão 2015, os melhores trabalhos do congresso receberão o Prêmio Eleutério Rodriguez Neto. Ao longo do dia 31 de julho, sexta-feira, de 09h00 às 15h00, a Mostra VideoSaúde do Espaço Saúde & Letras vai exibir o documentário ‘Eleutério Rodriguez Neto – uma homenagem da Abrasco’. A Associação Brasileira de Saúde Coletiva produziu o documentário para contar um pouco a trajetória deste que lutou para que a saúde fosse definida na Constituição Federal como um direito do cidadão e um dever do Estado. Ao longo de vários depoimentos, dentre eles, o da viúva Lúcia Ypiranga, o vídeo conta a trajetória da Saúde Coletiva no Brasil, com a atuação de Eleutério, ‘sempre combativa, às vezes contundente e incômoda’ como refere José Gomes Temporão e Henri E. Jouval Jr. O sanitarista Eleutério Rodriguez Neto foi vice-presidente da Abrasco na gestão 1986/1987, um dos fundadores do Centro de Estudos Brasileiros em Saúde (Cebes), e Secretário Geral do Ministério da Saúde durante a 8ª Conferência de Saúde, realizada em 1986 e que fundou as bases para a criação do Sistema Único de Saúde (SUS).

Conferência Ruy Laurenti “Epidemiologia e Saúde Pública”

A Conferência Magna do 11º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva recebeu o nome de Ruy Laurenti. Um dos nomes centrais do conhecimento em saúde, em especial do campo da epidemiologia, encerrou sua trajetória em vida na madrugada de 12 de junho deste ano. O Professor titular da Faculdade de Saúde Pública e ex-reitor da Universidade de São Paulo recebe esta homenagem da Abrasco, que presta reconhecimento à figura que muito inspirou e continuará inspirando pesquisas e inquéritos, bem como a produção do saber. A Conferência Ruy Laurenti “Epidemiologia e Saúde Pública” terá como palestrante Moyses Szklo (Universidade Johns Hopkins – Escola de Saúde Pública / RJ).

Nina Pereira Nunes, Giovanni Berlinguer, Gilson Carvalho e Mari Baiocchi serão homenageados ao longo da programação, em sessões temáticas. Nina Nunes foi a fundadora do Instituto de Medicina Social e faleceu este ano, no dia 20 de junho, no Rio de Janeiro, aos 73 anos. Um espírito inquieto, atencioso e comprometido com a transformação social brasileira, Nina será homenageada dia 30, quinta-feira, às 16h00, na Biblioteca Auditório A2, em seguida à Mesa Redonda ‘Mais Médicos, Mais Saúde? Resultados das Pesquisas em Curso pelo País’.

Também na quinta-feira dia 30, Giovanni Berlinguer será homenageado, às 18h00, antecedendo o Debate ‘Estado Democrático e Gestão Pública da Saúde’ que acontecerá no Centro de Cultura e Eventos. O Médico sanitarista, pioneiro nos estudos em bioética e liderança política, faleceu este ano, dia 06 de abril, em Roma, aos 90 anos.

Gilson Carvalho, médico pediatra e especialista em financiamento de Saúde faleceu em julho de 2014, em São José dos Campos, São Paulo. Especialista em financiamento da Saúde e participação popular, Gilson era um ardoroso defensor do princípios da universalidade e da integralidade e de uma relação próxima entre Universidade e Serviço para o desenvolvimento do setor Saúde. Gilson será homenageado na quinta-feira, dia 30, às 16h00, em seguida à Mesa Redonda ‘Perspectivas de Sustentabilidade do Programa Mais Médicos’, no EMAC – Auditorio 1.

Em novembro de 2014, a médica sanitarista Sibele Maria Gonçalves Ferreira, militante da saúde, faleceu em Belo Horizonte. Durante sua vida profissional, dedicou-se ao trabalho estratégico de informações para saúde. Sibele dedicou boa parte dos seus breves 54 anos dela como ativista do SUS, em defesa do direito à Saúde. Trabalhou em Belo Horizonte, Belém e Brasília deixando sua marca de alegria, competência e irreverência. Receberá homenagem dia 30, quinta-feira, às 14h00 na Mesa Redonda ‘Informação em Saúde, e-Saúde, e-SUS, Registro Eletrônico em Saúde, Telessaúde, Informática em Saúde: para Onde Caminha o Brasil?’.

A Abrasco também vai prestar homenagem ao Professor titular de bioética e ex-vice-diretor da Faculdade de Saúde Pública da USP, o médico Paulo Antonio de Carvalho Fortes que morreu em São Paulo, no dia 9 de março de 2015, com 64 anos de idade. Inicialmente dedicado à pediatria, voltou-se aos aspectos sociais da medicina e da saúde pública. Na USP, onde se graduou em 1974, foi professor de bioética e vice-diretor da Faculdade de Saúde Pública. Trabalhou ainda no Instituto da Criança e na Secretaria de Higiene e Saúde da Prefeitura de São Paulo (como pediatra e, depois, médico sanitarista), entre outros lugares.

SLIDE 5 Lutou por melhores condições de saúde para a população desde sua militância estudantil até a participação na criação do movimento pela reforma sanitária, que nasceu no meio acadêmico no início da década de 1970 e culminou na criação do Sistema Único de Saúde

Na sexta-feira, dia 31 o congresso prestará homenagem à Mari de Nasaré Baiocchi, doutora em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo/USP. Foi professora de Antropologia no Mestrado de Ciências Agrárias da UFG e há 30 anos mantém um projeto de pesquisa e extensão junto ao povo Kalunga, uma comunidade de ex-escravos que vive no nordeste goiano. A homenagem acontecerá em seguida à Mesa Redonda ‘Políticas Públicas em Saúde da População Negra’, às 16h00, na FCS, com a presença da pesquisadora.

O Abrascão 2015 também fará uma homenagem especial à Revista Ciência & Saúde Coletiva que, em 2015, completa 20 anos de existência, com uma trajetória de sucesso, liderada pela professora Cecília Minayo. Será na sexta-feira, dia 31, às 16h00, na FAV, auditório A3, em seguida à Mesa Redonda ‘Conquistas e desafios da editoração de revistas científicas de saúde coletiva no Brasil’.

Confirmando os locais, dias e horários das homenagens:

– 29/07 às 9h00 – Conferência Ruy Laurenti

– 30/07 às 14h00 – Sibele Maria Gonçalves Ferreira, IQ – Auditório 2, antecedendo a Mesa Redonda Informação em Saúde, e-Saúde, e-SUS, Registro Eletrônico em Saúde, Telessaúde, Informática em Saúde: para Onde Caminha o Brasil?

– 30/07 às 16h00 – Nina Pereira Nunes, Biblioteca auditório A2, em seguida à M149 – Mais Médicos, Mais Saúde? Resultados das Pesquisas em Curso pelo País

– 30/07 às 16h00 – Gilson Carvalho, EMAC auditório A1, em seguida à M141 – Perspectivas de Sustentabilidade do Programa mais Médicos

– 30/07 às 16h00 – Paulo Fortes, Faculdade de Letras auditório 2, em seguida à M143 –  Saúde, Ética e Teologia

– 30/07 às 18h00 – Giovanni Berlinguer, Plenária C 2, antecedendo o debate – Estado Democrático e Gestão Pública da Saúde

– 31/07 às 16h00 – Mari Baiocchi, FCS – CS1 – A11 , em seguida à MR 148 – Políticas Públicas em Saúde da População Negra

– 31/07 às 16h00 – Revista C&SC e Cecília Minayo, FAV auditório A3, em seguida à M151 – Conquistas e desafios da editoração de revistas científicas de saúde coletiva no Brasil

Comments

comments

Um comentário sobre “Os homenageados do Abrascão 2015

  1. Pingback: BVS RIPSA

Deixe uma resposta