Inscrições abertas para o 8º Simbravisa

O território ilustrado pela artista plástica Mariana Zani mostra o mapa de Minas

A oitava edição do Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária da Abrasco – o Simbravisa, homenagerá João Guimarães Rosa, médico, embaixador e literário, pois a partir de um mergulho dos organizadores na obra do escritor, surgiu a reflexão sobre a trajetória da Vigilância Sanitária nos 30 anos de Constituição Federal e o tema que regerá o encontro: “Democracia e Saúde: caminhos e descaminho da vigilância sanitária”. A capital mineira receberá, de 23 a 27 de novembro de 2019, o encontro que, revisitará a região sudeste, após um périplo que privilegiou as outras regiões do país.

“Sediar o 8º Simbravisa no Estado de Minas Gerais não atende apenas o critério de rodízio geográfico, mas também, e principalmente, pelo relevante processo de descentralização das ações de Vigilância Sanitária posto em prática no estado com o maior número de municípios dentre todos os demais do país” diz a Comissão Organizadora em mensagem no site oficial do evento: www.simbravisa.com.br

09 de maio é o primeiro vencimento para inscrições com desconto, inscreva-se aqui.

A professora Ana Cristina Souto do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia – ISC-UFBA, coordenadora do Grupo Temático Vigilância Sanitária da Abrasco – GTVISA, e presidente do Simpósio, explica como o temário está sendo construído: “Decidimos a partir de muito debate. Democracia está em destaque por conta do momento que estamos vivendo e a implicação desta crise, que está produzindo uma perda expressiva dos direitos. Temos estudado a obra de Guimarães, e ele trata os sertões, as profundezas, os caminhos, as idas, entradas. Isto também nos levou a pensar a ideia de caminho. E descaminho é reflexo desta crise. Todo um conjunto que nos levou a fazer essa analogia dos caminhos roseanos, abrir e pensar os sertões, esta profundidade – e um pouco também do que é a vigilância e a saúde, essa coisa tão complexa, mas que tem um caminhar nos últimos 30 anos, tão importante” explica Ana Souto.

O GTVISA foi criado em 2001 e, desde então, tem se dedicado a estudar a área de vigilância sanitária, refletir sobre sua prática e construir conhecimentos que contribuam para a sua consolidação no âmbito da saúde coletiva. O GTVISA participa de diversos fóruns, promove e organiza eventos que visam debater e refletir sobre diferentes temas afetos à vigilância sanitária. Uma de suas atividades mais importantes é a realização do Simbravisa.

Originalmente concebido, em 2002, como um evento bienal, e posteriormente alterado para trienal, o Simbravisa já acumula sete edições. A pertinência dos temas e o zelo na elaboração da programação científica, aliado ao especial acolhimento dado aos trabalhos inscritos e aprovados, faz com que o Simbravisa venha se afirmando como espaço de estímulo à produção científica e, conforme os preceitos da Abrasco, de diálogo entre os diferentes atores da sociedade.

Embora seja uma área muito antiga da saúde pública e inclua uma gama muito diversa de produtos e serviços que podem trazer riscos à saúde da população, a Vigilância Sanitária não era estudada no meio acadêmico até duas décadas atrás. Entretanto, especialmente após a criação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária  e a formalização, em lei, do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária – SNVS esta área vem sendo cada vez mais inserida nas atividades acadêmicas de ensino, pesquisa e extensão em muitas universidades brasileiras. O Simbravisa significa, também, o espaço de encontro entre docentes, acadêmicos e profissionais de todos os níveis do SNVS para a reflexão teórica e pratica da Vigilância Sanitária no país.

Comments

comments

Deixe uma resposta