GT ANSC discute proposta do Guia Alimentar para População Brasileira


Durante os dias 12 e 13 de março, o Grupo Temático Alimentação e Nutrição em Saúde Coletiva (GT-ANSC) reuniu-se na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) para sua oficina anual de trabalho. Em meio a debates e articulações, o GT-ANSC deu passos importantes em sua agenda de trabalho para 2014: debateu os desdobramentos da frente Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) na Saúde, discutiu as ementas dos artigos que irão compor uma seção temática na Revista de Nutrição, da Universidade Católica da Campinas (PUCCAMP), e debateu a proposta do novo Guia Alimentar para População Brasileira, elaborado pela Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição do Departamento de Atenção Básica (CGAN/DAB/SAS/MS).

Entre os presentes, estiveram docentes de Nutrição e de Programas de Pós-Graduação de universidades como UFPE, UFSC, UERJ, UFRJ, UnB, USP-Ribeirão Preto, Unifesp-Baixada Santista, UFC, UFBA, Unisinos e UFCSPA/RS. Na abertura dos trabalhos, a coordenadora do GT, Prof.ª Maria Angélica Medeiros (Unifesp -Baixada Santista) agradeceu a presença de todos e destacou o papel do encontro em ampliar a atuação do GT-ANSC nos diversos campos e debates atuais da alimentação e nutrição no país.

Um desses campos de debate reconhecido pelos membros do GT é a atual proposta do Guia Alimentar para População Brasileira. Em sua segunda edição – a primeira é de 2006 – a obra apoia suas diretrizes na nova classificação dos alimentos, que se baseia no nível e no propósito do seu processamento, ao invés de em sua composição nutricional, o que foi recebido como um avanço pelo coletivo. Ao mesmo tempo, a publicação abandona o conceito de alimentação adequada e saudável, presente na edição anterior, e não discute importantes temas do atual cenário alimentar, como alimentos transgênicos, orgânicos e o uso abusivo de agrotóxicos. Ao longo da oficina, o documento-proposta foi debatido pelos pesquisadores, que irão compor um conjunto de sugestões para apresentar ao processo de Consulta Pública. “O Guia é um documento muito caro ao campo da Alimentação e Nutrição em Saúde Coletiva. É isso que mobiliza este grupo a se debruçar sobre a proposta”, definiu Maria Angélica. A Consulta Pública está aberta a propostas do conjunto da população até 07 de maio.

SAN-Saúde e seção temática: No segundo dia de atividade, o GT-ANSC avançou nos debates acerca do Guia Alimentar e discutiu a importância das ações relacionadas à frente SAN na Saúde em curso, que culminaram no planejamento da oficina organizada pelo GT durante o Encontro Nacional 4ª Conferência de SAN+2, do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA), realizado de 18 a 20 de março, em Brasília. “Vamos provocar outros atores responsáveis pela implementação do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN) – trabalhadores das áreas da Saúde, Meio Ambiente, Agricultura e Educação em níveis estadual e federal – para pensar em que medida a Saúde, com suas práticas frente a uma robusta rede de serviços do SUS, tem conseguido avanços para proporcionar a segurança alimentar e nutricional da população brasileira”, explicou Anelise Rizzolo, conselheira da Abrasco no CONSEA e Prof.ª da Universidade de Brasília (UnB).

Outro espaço em que o GT estará presente será no XXIII Congresso Brasileiro de Alimentação e Nutrição (CONBRAN), em setembro, no qual participará de atividades sobre os conflitos de interesses entre o público e o privado no campo da alimentação e nutrição. Já a seção temática da Revista de Nutrição contará com artigos voltados às reflexões sobre a formação do nutricionista em Saúde Coletiva, dando sequência à frente de trabalho definida na oficina de março de 2013. A previsão de publicação é para o segundo semestre de 2014.

Comments

comments

Um comentário sobre “GT ANSC discute proposta do Guia Alimentar para População Brasileira

Deixe uma resposta