Graduação da UFMT promove atos em prol da regulamentação profissional


11 de maio de 2015 – Por Bruno C. Dias

A mobilização dos cursos de graduação em Saúde Coletiva vem ganhando força em vários estados. Em 06 de maio, estudantes, professores e egressos do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal do Mato Grosso (ISC/UFMT) ocuparam as galerias da Câmara de Vereadores de Cuiabá em busca de apoio para a efetivação da carreira de sanitarista no estado e na capital, bem como expressaram a necessidade de valorização desses profissionais no fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

Fizeram uso da tribuna livre Gisela Soares Brunken, diretora do ISC/UFTM, e Klisman Ananias dos Santos, profissional egresso da instituição. Em sua fala, Gisela destacou a importância do curso para o SUS e para o planejamento e gestão do setor saúde de maneira preventiva. “Hoje temos 18 formados prontos para trabalhar na área. Queremos somar e compor um corpo de trabalhadores para oferecer à população cuiabana a saúde de qualidade que merecemos e temos direito”.

Ao microfone, Klisman pediu apoio dos vereadores para abrir o diálogo com a Prefeitura. “Somos capacitados para atuar no serviço público e viemos pedir apoio de todos os senhores junto ao prefeito Mauro Mendes para inserir nossa carreira na secretaria de saúde de Cuiabá”.

Acolhida e debate: A mobilização é fruto de um trabalho de conscientização e formação que vem sendo feito pelo ISC/UFMT. Durante a Semana de Acolhimento aos Calouros deste ano, direção e estudantes organizaram, em 10 de março, o dia de mobilização. A atividade contou com a participação de Marco Aurélio Bertúlio, secretário de Estado de Saúde; Leonardo Ribeiro Albuquerque, deputado estadual; Paulo Araújo, vereador de Cuiabá, além de professores e estudantes dos cursos de graduação e de pós-graduação em Saúde Coletiva.

Todos foram unânimes nas manifestações de apoio à regulamentação da profissão, compromissando-se em redigir projetos para as Comissões de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado (ALMT) e da Câmara Municipal de Cuiabá. O secretário Marco Aurélio se comprometeu de levar ao Ministério da Saúde as discussões referentes à regulamentação da carreira no Mato Grosso. Assumiu também o compromisso de inserir o profissional sanitarista no Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT).

A coordenação do Fórum de Graduação em Saúde Coletiva (FGSC) está acompanhando as mobilizações para inserção dos bacharéis e egressos no mercado de trabalho e em concursos públicos e, junto à Abrasco, irá produzir um ciclo de matérias trazendo os diversos contextos da inserção profissional nos estados. A ideia é chegar a 8ª Reunião Anual do FGSC, nas atividades pré-Abrascão (27 e 28 de julho), e fazer uma discussão ampliada dos cenários estaduais e nacional. 

Comments

comments

Deixe uma resposta