FGSC define atividades para o triênio e tem nova composição


Novas ideias e pessoas para prosseguir com velhos (e também novos) desafios. O Fórum de Graduação em Saúde Coletiva (FGSC) passa pelo seu processo de renovação para manter-se atuante no debate sobre a formação dos cursos de graduação em Saúde Coletiva e influir na inserção profissional dos egressos no mercado de trabalho. A movimentação rendeu novos cenários: no âmbito do Conselho Nacional de Educação (CNE), foi criada uma comissão para instituir os debates finais e a processo de homologação das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) das graduações em Saúde Coletiva e o novo colegiado gestor do Fórum foi aprovado e conformado.

A nona reunião do FGSC aconteceu em 12 de outubro, dentro da programação do 7º Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas em Saúde Coletiva (7º CBCSHS), realizado no campus da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá. O encontro contou com a presença de docentes e estudantes de 13 cursos e egressos de Cuiabá, sem a presença das representações de profissionais recém-formados que acompanharam as discussões anteriores.

A abertura do encontro teve a presença de Gastão Wagner de Sousa Campos, presidente da Abrasco, José Ivo Pedrosa, vice-presidente da entidade, e Carlos Silva, secretário-geral. Eles manifestaram total apoio da Associação para a consolidação das ações do FGSC, principalmente para viabilizar a participação do Colegiado nas discussões das DCN.

Os dirigentes também ouviram críticas dos estudantes deliberada pelo Encontro Regional dos Estudantes de Saúde Coletiva – ERESC – Eixo Sudeste, realizado na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/USP), em julho deste ano. As baixas condições de participação estudantil nos congressos da entidade foi o principal problema apontado pela carta dos estudantes. “Nota-se um claro esvaziamento da graduação nestes espaços e quando há participação, somos lançados como monitores cujo o horário não viabiliza a participação nos grupos temáticos, nas oficinas, nos cursos, nas mesas redondas, nos debates e nos GTs, causando um desconforto por fortalecer penas um elo mercadológico e não academicamente participativo”, trouxe o documento lido.

Na sequência, Gladys Benito, professora da Universidade de Integração Latino Americana (UNILA) e Muna Odeh, professora da Universidade de Brasília (UnB), realizaram um balanço e a finalização das atividades do FGSC sob coordenação das docentes no último período (2014-2016). Houve também uma rica rodada de apresentações sobre o andamento de alguns cursos presentes, na qual foram destacadas conquistas e desafios da integração curricular, desenvolvimento de práticas acadêmicas e ações locais para uma melhor inserção dos egressos no mundo do trabalho.

DCN: Pauta central do FGSC desde 2008, a proposta de minuta das DCN da Saúde Coletiva foi novamente apresentada e discutida à luz dos avanços alcançados junto ao Conselho Nacional de Educação (CNE) pelo grupo composto por Alcindo Ferla (UFRGS), Gladys Benito e Liliana Santos (UFBA), definido como interlocutor da Saúde Coletiva para o tema na reunião do FGSC de Goiânia, em 2015. As proposições foram revalidadas na reunião, que debateu sobre as melhores estratégias de viabilização das mesmas e aprovou a ida do grupo à Brasília, para o prosseguimento dos debates com o CNE.

Na parte da tarde, o debate concentrou-se nos desdobramentos organizativos do colegiado. Docentes da UFAC, UFRN, UFBA, UFMT, UFPE e UFRGS manifestaram interesse em compor a coordenação do FGSC, assim como estudantes da UFRJ, USP e UFMT.  Não houve indicação de egressos na reunião. Após breve discussão, definiu-se novo desenho de coordenação, a ser organizada com 18 membros, sendo 9 titulares e 9 suplentes – três de cada um dos três segmentos. Os critérios acordados para a inclusão de membros da coordenação são o interesse pessoal e institucional, apropriação da temática acerca da formação em Saúde Coletiva e a distribuição geográfica no Brasil, garantindo pluralidade nas representações. O grupo demarcou ainda a necessidade do estabelecimento formal de um documento organizador do funcionamento do FGSC, estabelecendo critérios para sua organização cotidiana. O papel do FGSC para o fortalecimento e integração entre as universidades e para o acompanhamento sistemático e propositivo para uma melhor inserção dos egressos da Saúde Coletiva no mundo do trabalho também foram outros pontos debatidos e valorizados para a atuação da nova coordenação.

Movimentação no CNE: Seguindo a deliberação da reunião, o grupo composto pelo FGSC e Associação Rede Unida esteve com o Luiz Roberto Curi, presidente do INEP e conselheiro do CNE em 25 de outubro. A pauta da reunião centrou-se na aprovação do calendário da comissão criada no âmbito do CNE para instituir as DCN em Saúde Coletiva.

Curi, Hugo Okida e Arthur Roquete de Macedo formaram uma comissão no CNE para dar prosseguimento sobre o debate das Diretrizes e comprometeram-se a organizar uma série de audiências públicas. A expectativa é que a primeira aconteça ainda este ano. A partir da aprovação final pelo CNE, a previsão para a publicação definitiva é em torno de 120 dias.

Composição: As definições mais finas da composição da Coordenação do FGSC foram deliberadas em reunião on line, realizada em 03 de novembro. Foram definidos os representantes docentes e discentes. A representação dos egressos ainda não está completa. Confira os nomes. A próxima reunião será online e está programada para 07 de dezembro. Acompanhe no Portal Abrasco as atualizações do FGSC.

Confira os nomes:
Representantes docentes: Liliana Santos (UFBA); Herlis Maria A. Chagas (UFAC); Daniel Canavese de Oliveira (UFRGS) – Titulares
Dyego Leandro Bezerra de Souza (UFRN); Herlene Roberta Ribeiro (UFPE); Maria Angela C. Martins (UFMT) – Suplentes

Representantes discentes: Nathalie (UFRJ); Gabriela (USP); Luane (UFMT) – Titulares
Caíque (UFBA); Luis Felipe (UFBA) e Luiza (UFRGS) – Suplentes

Representantes egressos: Vivian (ex-UFRJ), Bianca (ex-UFRJ) e Jussara (ex-UFRN) – Titulares
(Mantidos os três nomes votados na reunião de 2015. Expectativa de renovação para o próximo encontro, previsto para maio de 2017.)

Comments

comments

2 comentários sobre “FGSC define atividades para o triênio e tem nova composição

Deixe uma resposta