Entrevista com Adalberto Tardelli, diretor da BIREME


Desde 1967 a BIREME divulga conhecimento científico e técnico em saúde por meio das fontes de informação da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e suas redes associadas. Para saber mais sobre este centro pertencente à Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), que, por sua vez, é o escritório da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o continente americano, a Abrasco conversou com Adalberto Tardelli, diretor da BIREME/OPAS/OMS. As perguntas foram redigidas pelo ex-presidente da Abrasco e atual membro do Conselho Diretivo da Associação Luiz Augusto Facchini.

 

Abrasco – Qual a relevância da BIREME para a divulgação e disseminação do conhecimento científico no Brasil e na América Latina e Caribe?

Tardelli – A BIREME participa ativamente no desenvolvimento de infraestruturas e metodologias para aumentar a disseminação do conhecimento científico e técnico em saúde por meio das fontes de informação da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e suas redes associadas, tanto no acesso a referências bibliográficas, com interfaces em português, espanhol e inglês, como ao texto completo dos documentos. As fontes de informação referenciais LILACS, Medline, Biblioteca Cochrane, IBECS, além de mais de 70 bases de dados nacionais e temáticas disponíveis no Portal de Busca da BVS, 23 milhões de referencias estão disponíveis, seis milhões destas com acesso aberto ao texto completo.

Abrasco – A BIREME contribui, ou poderia contribuir, para a formulação e aprimoramento das políticas de saúde?

Tardelli – A BIREME, nos últimos 47 anos, vem prestando cooperação técnica no campo da informação e comunicação científica em saúde com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento de sistemas de informação para apoiar decisões e políticas públicas em saúde no Brasil e na América Latina e Caribe. A BVS constitui um bem público regional orientado ao desenvolvimento da pesquisa, educação e atenção à saúde. Mais especificamente o Portal de Evidencias da BVS, a Biblioteca Cochrane, o Programa Telessaúde Brasil, e outras fontes de informação do Portal de Evidências, tais como Ensaios clínicos controlados, Avaliações econômicas em saúde, Sumários de evidência, e Avaliações de tecnologia em saúde se destacam na identificação, sistematização, organização, publicação e divulgação de evidências científicas para embasar a formulação de políticas publicas em saúde.

Abrasco – Qual o papel do Brasil na viabilização das atividades planejadas pela diretoria da BIREME para fortalecer sua atuação no país e internacionalmente?

Tardelli – O Brasil, como Estado Membro da OPAS e um dos principais apoiadores institucionais da BIREME, vêm empreendendo sucessivos esforços para assegurar a manutenção, o desenvolvimento e a sustentabilidade da BIREME. A cooperação entre a OPAS e o Brasil por meio da Unifesp, da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, do MEC e do MS para a manutenção e desenvolvimento da BIREME desde a sua criação em 1967, constitui um exemplo de cooperação sul-sul com grande impacto na democratização do acesso e publicação de informação científica, presente em 31 países abrangendo mais de 2.000 instituições na América Latina e Caribe (AL&C) e cooperando com os países lusófonos.Tal cooperação técnica se expressa por meio de projetos com as instituições signatárias do Convênio de Manutenção e Desenvolvimento da BIREME e instituições da Rede BVS e outros apoiadores nacionais que exigem desenvolvimento especial e estimulam o desenvolvimento de novas metodologias e tecnologias, agregando conhecimentos específicos para a solução dos desafios da cooperação técnica da
BIREME.

Abrasco – Qual a função do Comitê Científico da BIREME?

O Comitê Científico é um órgão permanente da BIREME que desempenha funções Consultivas para a Diretora da OPAS e o Comitê Assessor, considerando:

a) Formular recomendações ao Comitê Assessor sobre as funções programáticas da BIREME de acordo com os últimos avanços técnicos internacionais em informação e comunicação científica, incluindo: políticas e critérios de qualidade para a seleção de conteúdos; gestão da informação, conhecimento e evidências científicas; gestão editorial; infraestrutura de armazenamento e recuperação de informação; bibliometria, infometria, e cienciometria;

b) Assessorar a Diretora da OPAS e o Comitê Assessor sobre as metodologias e tecnologias utilizadas pela BIREME na gestão dos produtos e serviços de informação e recomendar as soluções e atualizações necessárias;

c) Assessorar a Diretora da OPAS e o Comitê Assessor na adoção de inovações no campo da informação e comunicação científicas;

d) Assessorar a Diretora da OPAS e o Comitê Assessor na preparação e execução do Plano de Trabalho Bienal da BIREME, de acordo com o Plano Estratégico da OPAS e o Plano de Trabalho Bienal da OPAS; O Comitê atualmente é formado por quatro membros especialistas indicados pelos Estados Membros da OPAS/OMS: Brasil e Canadá por um período de dois anos, Honduras, Trinidad e Tobago e a National Library of Medicine (NLM/EUA) por um período de três anos.

Abrasco – Existe a possibilidade, ou expectativa, de uma participação mais ativa da BIREME em eventos da Abrasco?

Tardelli – Sim, foram discutidas várias atividades que poderão ser desenvolvidas com a ABRASCO, tais como a participação conjunta em eventos, a disponibilização de cursos de interesse para a comunidade acadêmica e, particularmente, a disseminação dos projetos, produtos e serviços da BIREME em eventos e canais de comunicação. Neste sentido, o especialista do Brasil no Comitê Científico, Luiz Augusto Facchini, sugeriu ações pontuais tais como a realização de eventos da BIREME durante o Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva (ABRASCÃO). Ademais, Facchini também considera importante o uso de fóruns online para integrar os mais de 70 cursos de pós-graduação em Saúde Coletiva no Brasil, cuja produção científica indexada na Biblioteca Virtual em Saúde é passível de recuperação por motores de busca.

 

Links de interesse
Site Institucional da BIREME/OPAS/OMS: http://www.paho.org/bireme/
Estatuto da BIREME: http://goo.gl/Djs8w5
Portal Regional da BVS: http://bireme.br/
Portal de Busca da BVS: http://bvsalud.org/
Portal do Modelo da BVS: http://modelo.bvsalud.org/
LILACS: http://lilacs.bvsalud.org/
Descritores em Ciências da Saúde: http://decs.bvsalud.org/
Portal de Evidencias da BVS: http://evidences.bvsalud.org/
Biblioteca Cochrane: http://www.cochrane.org/
Programa Telessaúde Brasil: http://www.telessaudebrasil.org.br/

Comments

comments

Deixe uma resposta