Debate: a saúde nas eleições 2014


A Associação Brasileira de Saúde Coletiva e o Centro Brasileiro de Estudos de Saúde convidam para o debate “A saúde nas eleições 2014”. Representantes das duas candidaturas à Presidência da República que disputam o segundo turno das eleições vão debater as suas propostas para a saúde.

Em pauta, o orçamento do SUS, como vai ser a saúde pública no próximo governo, o subfinanciamento e as divergências a respeito da arrecadação e destino dos recursos públicos para o setor – que para 60% do eleitorado é o principal problema do Brasil.

Para professor Luis Eugenio Souza, presidente da Abrasco, o tema da saúde é muito valorizado pelos eleitores, mas os candidatos o tem abordado de maneira pontual, mais ao gosto do marketing político do que do rigor técnico – “Gostaria de ouvir das candidaturas suas propostas relativas a dois temas: financiamento do SUS, incluindo a questão dos subsídios públicos aos seguros privados, e coordenação de ações de saúde entre as três esferas de governo, com destaque para as estratégias de conformação das redes regionais de serviços de saúde” pontua Eugenio.

Para Ana Costa, presidente do Cebes, existe um crônico subfinanciamento que barra os avanços do SUS – “Nenhum candidato tem se referido ao SUS efetivamente. O Sistema carece de mais recursos agora. Antecipar os recursos do pré Sal e investir mais na saúde? Retomar o debate pela taxação das grandes fortunas? Garantir os 10% das rendas brutas da União? Precisamos do compromisso dos candidatos com alternativas reais para o financiamento setorial.” questiona Ana.

Está confirmada a participação de Ana Paula Soter, secretária executiva do MS, representando a candidatura de Dilma Rousseff. O deputado federal Marcus Pestana vai representar a candidatura de Aécio Neves. O debate é aberto ao público e acontece neste sábado, 18 de outubro, às 15h30, no Hotel Novo Mundo, Praia do Flamengo, 20, no Rio de Janeiro.

Comments

comments

Deixe uma resposta