Comissão Local apresenta estratégias de mobilização para o Abrascão 2015


No segundo dia da reunião preparatória, a Comissão Organizadora Local do Abrascão 2015 se reuniu com a Secretaria Executiva da Abrasco para construir a programação cultural, as estratégias de comunicação e a participação do grupo Abrasco Jovem, entre outras pautas. Representantes locais das Secretarias estaduais e municipais de Saúde, COSEMS/GO e de instituições de ensino de Goiás, trouxeram as primeiras ideias de mobilização para alunos, professores, pesquisadores, gestores da saúde, movimentos sociais, instituições de ensino e trabalhadores das áreas de saúde.

O próximo Abrascão será presidido pelo professor da Universidade Federal de Goiás, Elias Rassi. Ele fez parte da Comissão de Política, Planejamento e Gestão da Abrasco e é associado desde 2001. Natural de Anápolis, Rassi estudou medicina na Universidade Federal de Goiás e Residência Médica na Unicamp. Durante a reunião com a Comissão Organizadora local, Elias pontuou a ‘goianidade’ deste Abrascão “Características da identidade cultural do goiano serão percebidas no maior congresso da Abrasco e isso faz parte dos desafios do Brasil Central. O trem está no trilho!”, comentou Elias.

Dentre as ideias apresentadas pelo grupo local, estão as intervenções artísticas de grupos musicais goianos, exposição do artesanato e alimentação tradicional do Cerrado. A farmacêutica-bioquímica Maria Cecília Martins Brito participou da reunião representando a Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa). Cecília disponibilizou a assessoria de comunicação da Secretaria, além de pontuar o apoio de órgãos públicos na programação integrada às atividades do congresso.

O grupo que ficará responsável pela programação cultural apresentou uma proposta com nomes de artistas locais que representarão a identidade cultural do Goiano. “O objetivo é planejar em conjunto com a Abrasco, as propostas de acesso dos congressistas ao Brasil Central ou de uma identidade de Centro-Oeste, unido pela complexidade do sertão, do cerrado e da cultura” explicou a professora Sônia Maria dos Santos da Pontifícia Universidade Católica de Goiás. O grupo pontuou que em 2015, o Brasil lembrará dos 30 anos sem a poesia de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, nome verdadeiro de Cora Coralina, uma das principais escritoras brasileiras. A ideia é que a doçura da alma de escritora e confeiteira que nasceu em Goiás, permeie também a Saúde Coletiva.

Comments

comments

Deixe uma resposta