Abrasco mediará memorando de colaborações em pesquisa, ensino e extensão em PIC


No evento de lançamento do projeto de pesquisa na macrorregião de Campinas sobre as Práticas Integrativas e Complementares (PIC) nos serviços de Atenção Primária, será assinado um memorando de colaborações em pesquisa, ensino e extensão em PIC entre o Grupo Temático de Racionalidades Médicas e Práticas Integrativas e Complementares, da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO), e o Centro Australiano de Pesquisa em Medicina Integrativa e Complementar, da Associação Australiana de Saúde Pública.

Representantes de 20 secretarias municipais de saúde e dos governos Federal e Estadual participam do lançamento do projeto. A pesquisa será conduzida pelo Laboratório de Práticas Alternativas Complementares e Integrativas em Saúde (Lapacis) da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp e terá duração de aproximadamente dois anos.

O lançamento oficial do projeto acontece no dia 4 de novembro, às 14 horas, no Salão Nobre da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp durante o evento “Política Nacional e Regional de Práticas Integrativas e Complementares na Região Metropolitana de Campinas”. (Veja programação).

No dia 3 de novembro,  como preparação dos trabalhos e debates do dia 4, será desenvolvido o mini-curso “Práticas Integrativas e Complementares na Australásia: pesquisa, ensino e extensão”, também na FCM.  De acordo com o sociólogo e coordenador do Lapacis, Nelson Filice de Barros, “esse processo colaborativo pode auxiliar no desenvolvimento de políticas públicas de saúde em PIC em ambos os continentes. Além disso, pode trazer novos elementos para essa primeira experiência nacional de construir a regionalização da política de PIC, que o projeto pretende desenvolver na Região Metropolitana de Campinas, no âmbito da Atenção Primária do Sistema Único de Saúde”.

Comments

comments

Deixe uma resposta