Colóquio promove intercâmbio entre escolas de saúde de Brasil e de Cuba


Para fortalecer as capacidades formativas regionais em saúde pública do Brasil e de Cuba e discutir a formação na área a partir de experiências das principais escolas dos dois países, a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) e a Escola Nacional de Saúde Pública de Cuba (ENSAP) realizam o I Colóquio Brasil-Cuba de Formação em Saúde Pública nos próximos dias 8, 9 e 10 de dezembro, no auditório térreo da ENSP, no Rio de Janeiro. Vagas limitas; inscrições até 30 de novembro.

Segundo a organização, o colóquio tem como objetivo discutir a formação em Saúde Pública a partir das experiências tanto das duas instituições e proporcionar a criação de espaços colaborativos entre alunos, profissionais de saúde e professores desses países e fortalecendo as capacidades formativas regionais em Saúde Pública.

“Os cubanos carregam uma grande experiência em Saúde Pública, acumulada por tantos esses anos de Revolução. É representativo do grande investimento que fizeram na saúde e na educação, pilares da sociedade cubana. […] A Saúde Pública conduz o processo, o que permitiu uma estruturação do sistema de saúde em todos os níveis. […] o encontro permitirá que possamos interagir diretamente em disciplinas e na formação dos gestores, possibilitando intercâmbio de alunos e de professores”, explicou Hermano Castro, diretor da ENSP, em matéria gravada pela ENSP TV. Recentemente, Castro recebeu o título de Membro Honorífico da Cátedra de Saúde Pública Internacional Dr. Roberto Pereda Chávez, da ENSAP.

O programa do Colóquio, ainda não divulgado, incluirá conferências, mesas redondas, debates e rodas de conversa. Os interessados devem inscrever-se por formulário eletrônico. Dúvidas devem ser sanadas pelo e-mail: coloquiobrasilcuba2015@gmail.com.

Comments

comments

Deixe uma resposta