Artigo de Marcelo Firpo em Revista da Universidade de Coimbra


A Revista Crítica de Ciências Sociais, editada em Coimbra – Portugal, traz em sua mais recente edição (Número 100/2013) um Artigo de Marcelo Firpo de Souza Porto, membro do GT Saúde e Ambiente da Abrasco, intitulado Injustiças da sustentabilidade: Conflitos ambientais relacionados à produção de energia “limpa” no Brasil.

Este trabalho, assinado ainda por Renan Finamore e Hugo Ferreira, discute as contradições existentes na implementação de projetos de energia “limpa”, a partir de quatro casos do contexto brasileiro: agrocombustíveis via canaâ€-de-€‘açúcar, hidrelétricas, parques eólicos e, por fim, energia nuclear.

Todos geram inúmeros impactos sociais, ambientais e à saúde que caracterizam o que denominamos provocativamente “injustiças da sustentabilidade”. Assumimos que os conflitos ambientais existentes nos casos são inevitáveis em sociedades de mercado, cuja visão hegemônica de desenvolvimento econômico das corporações e, frequentemente, órgãos de governo é confrontada por populações atingidas e movimentos sociais. Portanto, consideramos estratégico reconhecer as injustiças ambientais como forma de articular as bases materiais da sustentabilidade com questões econômicas, sociais, culturais e filosóficas acerca da noção de progresso.

A Revista Crítica de Ciências Sociais existe desde 1978 e é uma publicação do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra. Um Laboratório vocacionado para a investigação e formação avançada nas diversas áreas das ciências sociais e humanas. Dirigido desde a sua fundação por Boaventura de Sousa Santos, o CES conta hoje com 122 investigadores, 48 investigadores associados, 53 investigadores em pós-doutoramento e 64 investigadores juniores.

Comments

comments

Deixe uma resposta