Abrasco presente no Fórum Social Mundial de Seguridade Social e Saúde

Este slideshow necessita de JavaScript.

Salvador recebeu o 7º Fórum Social Mundial da Saúde e Seguridade Social (FSMSSS), de 10 a 12 de março, no campus da Universidade Federal da Bahia. O FSMSSS é um espaço integrado ao Fórum Social Mundial e constrói-se a partir da pluralidade, diversidade e singularidade, tendo caráter não religioso, não governamental e não partidário.  A ideia é dialogar com a sociedade civil mundial comprometida com a luta pelo direito humano à saúde e à seguridade social.

Luis Eugenio Souza, presidente  da Abrasco no triênio 2012-2015, declarou que o FSMSSS  foi um espaço muito rico de troca de experiências e de debates sobre a direito universal à seguridade e sobre as estratégias para garanti-lo: “A Abrasco tem muito a aprender com a experiência internacional, sobretudo, de companheiros latino-americanos. E tem muito a ensinar também de sua experiência. No atual contexto de ataque aos direitos sociais e à democracia, em várias partes do mundo, articulações internacionais como as propiciadas pelo Fórum crescem em importância”.

O abrasquiano, que também é professor do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia – ISC/UFBA, participou do painel “Financeirização das políticas públicas e a economia política do universalismo integral e igualitário – desafios par alcançar um financiamento suficiente das políticas de saúde e das proteções sociais”, na manhã do dia 11 . Também estiveram no painel representantes da  Associação Latino America de Medicina Social (ALAMES), Lucia Souto  – presidente do Conselho Brasileiro de Estudos de Saúde (CEBES) , Wanderley Gomes da Silva, do  Conselho Nacional de Saúde  (CNS) e Francine Mestrum, pesquisadora belga e ativista que trabalha em desenvolvimento social, pobreza e desigualdades, globalização e políticas europeias.

Leny Trad, vice-presidente da Abrasco e também professora da UFBA participou do espaço autogestionado  “A participação social em saúde e seguridade social: avanços, potenciais e falências nas experiências do Brasil e dos demais países participantes. Como intensificar a democracia na sociedade e nos espaços institucionais”, no dia 12, juntamente com representantes do Brasil, Argentina, Bolívia, Colômbia e Geordeci Menezes, do CNS.

Os encontristas produziram uma Declaração do 7º FSMSSS,  em que manifestam-se pelo direito universal das pessoas “a um desenvolvimento multidimensional capaz de promover a justiça social e ambiental, compreendendo que só há desenvolvimento quando o progresso técnico, os ganhos de produtividade e o aumento da riqueza são acompanhados da melhoria geral das condições de vida”. Também sinalizam a importância dos militantes da liberdade, da igualdade e da justiça social e ambiental engajaram-se nos eventos relacionados, que acontecem em 2018 e 2019:

Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva – Abrascão 2018 –  26 a 29 de julho – Rio de Janeiro

Congresso de Medicina Social e Saúde Coletiva – Congresso Alames – outubro – La Paz, Bolívia

1º Fórum Mundial do Pensamento Crítico – 19 a 23 de dezembro – Buenos Aires, Argentina

16ª Conferência Nacional de Saúde – 2019

Comments

comments

Deixe uma resposta