ABRASCO e a École des Hautes Études en Santé Publique, de Rennes – França.


No período de 15 a 23 de fevereiro de 2013 uma equipe da Secretaria Executiva da Rede de Escolas e Centros Formadores em Saúde Pública integrou uma missão à École des Hautes Études en Santé Publique, em Rennes, na França , para estruturar as bases de cooperação entre aquela Escola, a ENSP-FIOCRUZ e a Rede de Escolas, em torno da conformação de uma Agência de Acreditação de Cursos Lato Senso em Saúde Pública, a ser sediada na ABRASCO.

(Foto: Luis Eugenio, Tânia Nunes, Christian Chauvigné, Rosa Souza, Sophie Giusti, Arnold Magdelaine e Isabela Pinto)

Participaram da missão, pela Rede de Escolas e ENSP, a Professora Tânia Celeste Nunes – Coordenadora da Secretaria Executiva da Rede e Rosa Souza – membro da Secretaria Executiva e coordenadora do GT de Acreditação Pedagógica da Rede de Escolas. Pela ABRASCO participaram o Dr. Luis Eugênio Portela, Presidente da Associação e Isabela Cardoso Pinto, Coordenadora do GT de Trabalho e Educação da ABRASCO. A missão foi apoiada pela ENSP-FIOCRUZ.

O grupo foi recebido em Rennes pelas equipes diretivas e de cooperação da École de Hautes Études en Santé Publique, e todo o trabalho foi desenvolvido sob a coordenação do Prof. Christian Chauvigne com a colaboração do Prof. Arnald Magdeleine. Ambos integram a equipe de liderança do tema de Acreditação Pedagógica da Escola de Rennes. Essa equipe também apoia institucionalmente inúmeras Agências de Acreditação Pedagógica na Europa, Ásia e América Latina.

O principal tema discutido foi o processo de organização e implementação da Agência Acreditadora, compatibilizando os referenciai teóricos e as experiências internacionais discutidas com o projeto que está sendo construído no Brasil, pela Rede de Escolas, recentemente incorporando a parceria com a ABRASCO. As sessões de trabalho realizadas em Rennes sob a coordenação do Prof. Christian Chauvigne agregaram elementos importantes que aperfeiçoarão o projeto brasileiro.

A Rede de Escolas e Centros Formadores em Saúde Pública e a ABRASCO a partir de março de 2013 passaram a integrar um colegiado de implantação da Agência, até que se completem as etapas de implantação, quando a ABRASCO conduzirá o processo acreditador e a Agência.

O tema da Acreditação Pedagógica vem sendo discutido regulamente em sucessivos eventos da Rede de Escolas. No Grupo de Trabalho dedicado ao tema foram construídos consensos e instrumentos que serão incorporados à nova etapa de construção da Agência, contando agora com a participação da ABRASCO. O Ministério da Saúde, o CONASS e CONASEMs são parceiros privilegiados dessa iniciativa da Rede de Escolas e Centros Formadores em Saúde Pública, que tem também o apoio da ENSP e da FIOCRUZ nessa fase preliminar. 

Durante o ano de 2013 serão estruturadas algumas vivências do modelo de acreditação pedagógica que vem sendo proposto, em caráter de exemplaridade, sob a condução da Rede e da ABRASCO, contando com colaborações das Escolas da Rede, e da École de Hautes Études en Santé Publique (foto). Terão papel fundamental nessa etapa, os membros do GT de Acreditação Pedagógica vinculado à Secretaria Executiva da Rede e coordenado por Rosa Souza.

Nessa etapa também será intensificada a interação entre a Rede, a ABRASCO e o Ministério da Saúde, com vistas ao aperfeiçoamento do modelo de Governança, com a incorporação das contribuições dos diferentes atores que integram a política de saúde e de educação na saúde no Brasil.

Serão realizadas Oficinas de Mobilização nos estados, para difusão das bases do modelo proposto para a acreditação pedagógica dos cursos lato senso em Saúde Pública, ampliando o conhecimento sobre a proposta em tela e colhendo contribuições ao projeto em construção.

Espera-se que a criação da Agência Acreditadora dos Cursos Lato Senso da área de Saúde Pública contribua para o aperfeiçoamento do ensino nessa área, aportando elementos importantes ao debate da avaliação relacionada ao campo da educação em saúde no Brasil. A implementação dessa proposta valorizará a educação profissional e permanente em saúde, realizada no ambiente do SUS, propiciando uma melhoria permanente da qualidade da oferta educativa nesse campo em nosso país.

Comments

comments

Deixe uma resposta