Um Congresso que tenha a força para reconstruir o Brasil: Abrascão é tema do ISC em Casa

A manhã da sexta-feira (18) foi marcada pelo debate cheio de expectativas sobre o 13º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva – Abrascão 2022. Os desafios e perspectivas que nortearão o Congresso foram pauta do ISC em Casa, atividade do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia, transmitida pelo YouTube. A sessão  contou com a participação de Isabela Cardoso (ISC/UFBA), presidente do 13° Abrascão, da presidente da Abrasco, Rosana Onocko, do presidente de honra do congresso, Maurício Barreto (ISC-UFBA/Cidacs-Fiocruz), e do professor Jairnilson Paim (ISC/UFBA).

 

O tema escolhido para a 13° edição do congresso foi “Saúde é democracia: diversidade, equidade e justiça social”. Realizado após dois anos de pandemia, o Congresso enfrentará desafios novos – e alguns já conhecidos – frutos da grave crise sanitária, política, econômica e social que enfrentamos na sociedade brasileira. Para Rosana Onocko, essa edição do congresso será marcada pela expectativa de mudança que o ano de 2022 carrega. “Nós queremos que esse Abrascão acolha dentro dele a responsabilidade que a Saúde Coletiva mostrou durante a pandemia da reconstrução de um Brasil novo.”, afirma.  

 

A grave crise institucional que o Brasil enfrenta desde 2016, com enfraquecimento das instituições e ataques à ciência, educação, pesquisa e ensino também foi pontuada como uma adversidade que precisa ser superada em conjunto. Para Maurício Barreto, é central que o Congresso traga à tona a reflexão de como uma comunidade como a nossa vai reconstruir, ou colaborar para que se reconstrua os laços positivos entre a comunidade científica e os processos de formulação política, essenciais para a garantia de um estado democrático. 

 

Reconhecido pela sua capacidade de agregar e potencializar debates,  a proposta da Comissão Científica é que o evento proporcione encontros multidisciplinares e potencialize conhecimentos. Para Jairnilson Paim, a potência dos diversos conhecimentos dentro da Saúde Coletiva é o que dará o tom deste Congresso. “Faz parte da nossa ação a democratização do conhecimento e o reconhecimento dos distintos saberes que formam as práticas de saúde.”, afirma. “Temos que pensar na democratização da saúde, do estado, da sociedade, da cultura, da ciência, da tecnologia e da inovação.”, completa.

Para a presidente do 13° Abrascão, Isabela Cardoso, a potência multidisciplinar da Saúde Coletiva ganha ainda mais força nesta edição. “Não tenho dúvidas que a força agregadora do trabalho coletivo será a marca do nosso Congresso.”, conclui.

O 13º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva será realizado em Salvador entre os dias 19 e 20/11 (pré-congresso( e de 21 a 24/11 (congresso). e deverá reunir mais de 7 mil pessoas na capital baiana. Já é possível realizar a inscrição. São cinco categorias: Profissional, Pós-graduando, Graduando, Graduando de Saúde Coletiva e Movimentos Sociais. O prazo do primeiro lote de inscrições está aberto até 14 de abril. Aproveite os valores promocionais e garanta sua participação.

Assista

Comments

comments

Deixe um comentário