Fórum contra agrotóxicos define ações e participa de audiência pública


18 de setembro de 2013 – Por Bruno C. Dias



A luta contra uma verdade cientificamente comprovada, mas criminosamente difundida segue em mobilização. O Fórum Nacional de Combate aos impactos dos agrotóxicos se reuniu no último dia 11 para fazer um balanço das ações do primeiro semestre e ampliar as próximas mobilizações. O primeiro desdobramento será a participação de diversos de seus representantes na audiência pública sobre o caso de Rio Verde que acontece no Senado Federal nesta quinta-feira, 19, em Brasília.

Participaram do encontro pesquisadores, ativisitas políticos, agricultores, religiosos, juristas e membros do poderes públicos. A nota conjunta assinada pela Abrasco, Fiocruz e Instituto Nacional do Câncer (INCA), que explicita os problemas do uso de pesticidas e herbicidas em nosso modelo agrícola e denuncia os interesses do agronegócio foi um dos pontos saudados pelas entidades presentes. Entre outros assuntos, foram encaminhadas as cobranças da sociedade civil sobre pendências em aberto pelos governos federal e estaduais, como as pesquisas sobre a qualidade da água potável no estado do Mato Grosso do Sul; o empenho e agilidade no registro e liberação comercial de insumos orgânicos, e o lançamento do Plano Nacional de Agroecologia, ambos por parte do Ministério de Agricultura, Abastecimento e Pecuária (MAPA).

Para as ações futuras, a reunião deliberou pelo apoio ao I Encontro Latino-americano sobre Ecologia de Saberes, Saúde e Agrotóxicos, iniciativa liderada pela Abrasco, Associação Latino-americana de Medicina Social (Alames) e Universidade Popular dos Movimentos Sociais. O encontro será realizado de 22 a 25 de outubro, em Fortaleza, Ceará. "O encontro visa dar início a organização do Dossiê Latino-americano sobre Agrotóxicos e Saúde. Será uma grande convergência com o trabalho da Abrasco", destaca Fernando Carneiro, professor da Universidade de Brasília (UnB) e membro do grupo Inter-GTs Diálogos e Convergências. Ficou acordado também a preparação de um encontro entre os fóruns estaduais contra os agrotóxicos, atualmente organizados nos estados de Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e Bahia.

 

Direitos Humanos contra os agrotóxicos

Convocada pela Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal, a audiência pública desta quinta discutirá mais uma vez as consequências da pulverização aérea sobre Escola Municipal São José do Pontal, no município de Rio Verde, em maio deste ano. Estarão presentes Hugo Alves dos Santos, diretor da unidade escolar atingindo diretamente pelo pesticida Engeo Pleno e Anísia Andrade Santos, mãe de um um aluno que apresenta alterações hepáticas desde o acidente. Junto à Abrasco e ao Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional(Consea), estarão presentes representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), Comissão Pastoral da Terra, a Procuradoria da República no Município de Rio Verde e Via Campesina.
 


Audiência Pública sobre o caso Rio Verde (GO)
Data: 19 de setembro de 2013, quinta- feira
Horário: 9 horas
Local: Plenário nº 2, Ala Senador Nilo Coelho, Anexo II, Senado Federal -DF


I Encontro Latino-americano sobre Ecologia de Saberes, Saúde e Agrotóxicos
De 22 a 25 de outubro – Fortaleza/CE

Comments

comments