ENTREVISTA: LUIS EUGENIO PORTELA. Concedida ao Laboratório de Pesquisas de Práticas de Integralidade em Saúde (LAPPIS)


O novo presidente da ABRASCO, Luis Eugenio Portela, tomou posse em outubro. De passagem pelo Rio, onde participou da reunião da Comissão Organizadora do VI Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas em Saúde, em dezembro último, ele conversou com o BoletIN. Nesta entrevista, Luis Eugenio revela suas expectativas para o encontro que vai acontecer este ano, com sede na UERJ. Sobre a atuação da ABRASCO nos próximos anos, Portela reafirma o compromisso com a defesa de um Sistema de Saúde Pública verdadeiramente universal e igualitário. "A tendência principal é a consolidação de um apartheid sanitário no nosso país em que as classes médias ou altas, do ponto de vista econômico-financeiro, utilizam o sistema público nos chamados procedimentos de alto custo e utilizam o sistema privado para procedimentos de custos médios ou baixos, enquanto o SUS fica como alterantiva exclusiva para aquelas pessoas mais pobres do ponto de vista econômico, que não podem pagar um plano de saúde e aí ficam com serviço de má qualidade", crava. Confira a entrevista aqui.

 

Comments

comments