Especialistas indicam que pelo menos 30% de 20 alimentos analisados não poderiam estar na mesa do brasileiro


Estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmam que aproximadamente três milhões de pessoas são intoxicadas anualmente em decorrência da utilização de agrotóxicos. No Brasil, a situação se torna mais grave: o país ocupa, desde 2008, a liderança no consumo desses produtos, cujos efeitos maléficos, que podem ocorrer meses, anos ou até décadas após a exposição, vão desde doenças neurológicas, hepáticas, respiratórias e renais até câncer e má-formação genética.

Foto: Soo Ann Woon / Pexels

Recente pesquisa professor do Wanderlei Pignati, do Instituto de Saúde Coletiva (ISC) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), esteve em pauta na imprensa brasileira. Além de Pignati, Guilherme Franco Netto, Luiz Cláudio Meirelles e Márcia Sarpa de Campos Mello são ouvidos na matéria.

Confira matéria publicada no portal Último Segundo.

Comments

comments

5 comentários sobre “Especialistas indicam que pelo menos 30% de 20 alimentos analisados não poderiam estar na mesa do brasileiro

  1. Isso é uma tristeza. As pessoas estão anestesiadas por tanta distração, que não estão se importando em lutar pelo que realmente importa! Inaceitável. O Pais inteiro se mobiliza para assistir a copa do mundo, mas na hora de mobilizar por coisas que REALMENTE IMPORTAM, ahh pra que né? Falta consciência, falta amor e respeito. A humanidade esta cada dia menos humana e mais doente. Tenho medo do Planeta que vai receber meus filhos e netos. Tenho pena da Terra, que esta sendo destruida diariamente, seja por agrotoxicos, desmatamentos e poluições de todos os tipos…. Me deixa triste.

  2. Atenção! !Estamos vivendo e convivendo com alimentos de alto teor agrotóxicos. Ingerimos sem controle algum!! Câncer é o que se chama de envenenamento. Vamos conscientizar e organizar esta bagunça! !

Deixe um comentário