Consumo de cigarro debilita saúde dos mais pobres


Além de estragos na saúde, o hábito de fumar pode comprometer o orçamento familiar. Para pessoas com renda familiar de 320 reais, o gasto com cigarros pode comprometer até 17.26% do orçamento familiar. Justamente essa parcela da população é a que menos tem condições de arcar com os custos de tratamento de doenças gerados pelo fumo. Foi o que revelou o estudo realizado por Dyego Leandro Bezerra de Souza, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Para o autor do trabalho, o consumo do cigarro atinge em cheio o orçamento familiar e compromete significativa parte da renda que poderia ser destinada a gastos com alimentação, educação e assistência á saúde. O estudo acompanhou 82 fumantes com baixa condição de renda, com idades entre 20 e 59 anos, homens e mulheres, em sua maioria pertencentes às classes D e E. A média foi de 19 cigarros por dia e o tempo de consumo de 26 anos.

Comments

comments