#AuxílioParaSaúde: Abrasco apoia familiares de trabalhadores da saúde mortos por Covid-19


Foto: A. TOO

O Projeto de Lei nº 1.826/2020, que planejava uma indenização de R$ 50 mil às famílias de trabalhadores de saúde que faleceram em decorrência da Covid-19 – e aos profissionais permanentemente incapacitados pela doença-, foi vetado pelo presidente Jair Bolsonaro, no começo de agosto. O PL voltou ao Congresso Nacional, e estará em discussão nas próximas semanas. A fim de pressionar os parlamentares, organizações da sociedade civil construíram a Rede de Proteção para Familiares de Trabalhadores da Saúde. A Associação Brasileira de Saúde Coletiva endossa e apoia a campanha #AuxílioParaSaúde. Leia, abaixo, trechos do manifesto: 

“Apesar do Brasil liderar o ranking mundial de enfermeiros mortos pelo coronavírus, somando mais de 200 óbitos, e mais de 12 mil casos, o presidente não aprovou o projeto que poderia proteger e dar suporte aos seus familiares.

Mas podemos virar esse jogo: o Congresso pode derrubar o veto do presidente e fazer a lei virar realidade! Para isso, precisamos ser milhares de pessoas pressionando os parlamentares a derrubarem o veto e garantirem apoio às famílias dos profissionais de saúde. Já sabemos que nossa pressão tem efeito forte no Congresso: juntos garantimos a aprovação do projeto na câmara e no senado por unanimidade. Agora precisamos mostrar mais uma vez nossa força para derrubar esse veto!

Não temos tempo a perder! Estes profissionais estão se colocando na linha de frente do combate ao coronavírus para proteger a nós e aos nossos familiares. Não podemos deixar seus dependentes desamparados em caso de falecimento. Pressione agora os deputados e senadores que podem garantir que o projeto do #AuxílioParaSaúde seja aprovado!”

Conheça e apoie a Rede de Proteção para Familiares de Trabalhadores da Saúde. 

 

Comments

comments

Deixe uma resposta