Ferramenta da UFPel auxilia no acompanhamento dos casos de Covid-19 no Brasil e nos estados

O avanço da pandemia do coronavírus no Brasil exige agilidade e esforço de cientistas, trabalhadores e gestores da saúde pública. Pensando em contribuir no planejamento de ações necessárias ao enfrentamento da Covid-19, a professora Anaclaudia Fassa, diretora da Abrasco e docente da Universidade Federal de Pelotas, desenvolveu uma plataforma de fácil entendimento, onde é possível acompanhar a velocidade do crescimento da epidemia. A ideia foi produzir uma ferramenta para auxiliar na tomada de decisões em tempo real, já que é possível perceber as novas ocorrências diárias no país e nas unidades federativas, incluindo o registro de óbitos.

“Os gráficos do total de casos e do total de óbitos [abaixo] são úteis para acompanhar a velocidade de crescimento da epidemia. Quanto menos íngreme melhor. Os casos novos diários e os óbitos novos diários terão uma distribuição normal. Assim, estes gráficos são úteis para saber em que momento da epidemia cada local [região do país] está”, explicou Anaclaudia Fassa.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

A plataforma também permite uma comparação mais detalhada entre os estados, através do gráfico do número de casos por milhões de habitantes (abaixo) e o gráfico da taxa de mortalidade – que ainda está em preparo: “O gráfico de São Paulo [abaixo] , por exemplo, pode dar uma ideia se vamos conseguir achatar a curva e o quanto ela será achatada. Como a epidemia nos outros estados ocorrerá duas a três semanas mais tarde do que em São Paulo, essa é uma informação importante para dimensionar os serviços de saúde. Evidentemente, São Paulo, por ter uma população maior, vai ter um maior número de casos em números absolutos, mas ao vermos quantos casos por milhões de habitantes identificaremos semelhanças e diferenças na evolução da epidemia nos estados, considerando o tamanho da população. Essa informação pode servir de subsídio para projetar número de casos nos diferentes momentos da epidemia”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ao final de cada dia, são inseridos os dados oficiais do Ministério da Saúde, através da plataforma Google App Script. Acesse e compartilhe os gráficos.

Comments

comments

Deixe uma resposta