Abrasquianos participam das celebrações de 30 anos do Cesteh


“Foram três dias (9, 10 e 11/12) de discussões sobre pontos de vista teóricos, propostas de intervenção prática, além de boas lembranças e homenagens. Os 30 anos do Centro de Estudos do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh/ENSP) trouxeram alento e novas ideias para um debate que se faz a cada dia mais urgente, com os desastres ambientais e a precarização das condições de trabalho se agravando.”

Com esse trecho, o repórter Pedro Leal David, do Informe ENSP, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), inicia a terceira reportagem sobre as celebrações do Cesteh/ENSP.

Desde a sua criação, o Cesteh relaciona produção científica às lutas pelo direito à saúde de trabalhadores e trabalhadoras e às questões ambientais, o que faz sua trajetória correr em paralelo com a da Abrasco.

Isso fica evidente com a composição das mesas e dos debates organizados para a celebração, que contou com a presença de pesquisadores do Departamento, como Anamaria Tambelinni, Hermano Castro, Marcelo Firpo e Ary Miranda (integrantes do Grupo Temático Saúde e Ambiente – GTSA/Abrasco), e de convidados, como Fernando Carneiro (Fiocruz Ceará, e também do GTSA), Jandira Maciel e Jorge Machado (UFMG e UnB, respectivamente, e ambos do Grupo Temático Saúde do Trabalhador). Confira abaixo os links das matérias.

“Uma etnia em movimento”: Cesteh comemora 30 anos

Indignação generosa: as lutas do século XXI em debate nos 30 anos do Cesteh

Cesteh 30 anos: último debate discute as perspectivas da formação em Saúde do Trabalhador

Comments

comments