Carta aberta de mães e pais de crianças brasileiras pela vacinação contra a Covid-19

“No dia 13 de julho de 2022 a ANVISA autorizou a vacina CoronaVac para as crianças de 3 a 5 anos. No dia 19 de julho de 2022, o Ministério da Saúde reconhecendo que a “vacinação de crianças de 3 a 5 anos poderá evitar infecções pelo SARS-COV-2, hospitalizações, SRAG e óbitos, além de complicações como a SIM-P e condições pós-covido-19”, expediu recomendações do Programa Nacional de Imunizações para a vacinação. Entretanto, passados mais de 20 dias da aprovação da vacina para a faixa etária em questão, vimos uma ínfima parcela dessa população vacinada tanto por falta de doses da vacina quanto por falta de campanhas de conscientização e incentivo à vacinação, o que em ambos os casos configura negligência do Poder Público para com as crianças, ferindo DIREITOS das mesmas”

O trecho acima é da Carta aberta de mães e pais de crianças brasileiras pela vacinação contra a Covid-19 , publicada em 7 de agosto.  Além da vacinação para crianças de 3 a 5 anos , o grupo reivindica doses de reforço para pessoas de 5 a 11 anos – que iniciou o esquema vacinal em janeiro de 2022 – e também a aprovação de vacinas para as crianças de 6 meses a 3 anos. 

A nota afirma que, de 2020 a 2022, milhares de crianças e adolescentes de 0 a 19 anos morreram por Covid-19, chegando ao  total de 3.163 óbitos: “Inadmissível que crianças continuem a morrer em virtude de doença imunoprevinível! É preciso evitar que sofram com complicações decorrentes da doença! É imprescindível que as crianças brasileiras na faixa de 06 meses a 11 anos sejam vacinadas contra a Covid-19, com 3 doses, com extrema urgência!”. 

Baixe e leia a nota completa. 

Comments

comments

Deixe um comentário