Pesquisa: Desafios da Atenção Básica no enfrentamento da pandemia da Covid-19 no SUS

 

Um grupo de pesquisadores da USP, Fiocruz, UFPel e UFBA está coordenando a pesquisa “Desafios da Atenção Básica no enfrentamento da pandemia da Covid-19 no SUS”. O estudo pretende mapear os principais problemas na Atenção Básica/Atenção Primária (AB/APS) nos municípios brasileiros com a chegada do coronavírus, e também quais estratégias de reorganização estão sendo utilizadas. A pesquisa, que é uma iniciativa da Rede de Atenção Primária à Saúde da Abrasco com apoio da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS),  pretende subsidiar propostas e ações que reforcem o papel crucial da Atenção Primária à Saúde (APS) no Sistema Único de Saúde e no controle da pandemia de Covid-19.

A primeira etapa é um inquérito online com trabalhadores da saúde, gestores e gerentes da APS no SUS. Os profissionais podem ajudar o processo científico, respondendo perguntas sobre a estrutura física das Unidades Básicas de Saúde; equipamentos de proteção individual; insumos básicos para o atendimento de usuários com quadros de Covid-19; processo de re-organização para o cuidado a usuários com quadro de Covid-19, dentre outros assuntos. Os resultados serão amplamente divulgados.

Apesar da preocupação geral centralizada nos leitos de UTI e hospitais, os pesquisadores afirmam que reorganização dos serviços de APS também é imprescindível: “A maioria dos casos são assintomáticos ou apresentam formas leves da doença, com indicação de isolamento domiciliar, ou seja, deverão ser monitorados pela APS e encaminhado a outros níveis do sistema, se for necessário. Ademais, em inúmeros municípios brasileiros o único serviço de saúde disponível são as UBS, o que reforça esta preocupação”.

Encontre mais informações no site da Rede APS. 


» Se você atua em serviços de AB/APS e/ou é gestor municipal, distrital ou coordenador de AB,  participe da pesquisa Desafios da Atenção Básica no enfrentamento da pandemia da Covid-19 no SUS.  O tempo médio para responder ao questionário é de 15 a 20 minutos.

Acesse o link  https://apscovidsus.pro.br/, compartilhe sua experiência e divulgue o inquérito para os seus colegas.

 

Comments

comments

Deixe uma resposta