Como enfrentar o sangue dos dias, por Eliane Brum

“Dois ribeirinhos, Chico Caititu e Ageu Lobo, da comunidade Montanha e Mangabal, no Tapajós, estão ameaçados de morte porque colocaram o seu corpo entre a floresta e o crime organizado, fazendo o que o Estado deveria fazer e não faz. Precisam de proteção para não morrer. Em todos os lugares aonde eu vou, as pessoas estão com muito medo. As ameaças se alastram pelo país. E têm se concretizado, destruindo os corpos. Marielle Franco, a vereadora negra da Maré, tem muito mais em comum com Chico Caititu, a liderança ribeirinha do Tapajós, do que com aqueles que os destroem – ou querem destruir – à bala”.

Na sua coluna no El País, Eliane Brum, escritora, repórter e documentarista, fala sobre a matança dos direitos humanos que acontece no Brasil. Clique e confira:

Comments

comments

Deixe uma resposta