“O que vivemos hoje no Brasil e em Pernambuco é um desastre humanitário”

Distribuição de alimentos para população vulnerável em Pernambuco. Foto: Aluísio Moreira/SEI/Fotos Públicas

Apresentando alta há seis dias consecutivos na média de mortes por Covid-19, o estado de Pernambuco chegou a 96% de ocupação de UTIs públicas no dia 4 de maio. De acordo com o Marco Zero, “Pernambuco é o único Estado do Brasil com tendência de crescimento na média móvel de mortes”.

Ao Marco Zero, a médica sanitarista Bernadete Perez, vice-presidente da Abrasco, afirma que não houve, no estado, “a discussão de um referencial metodológico estratégico de uma intervenção participativa e coletiva diante de tamanha complexidade”.

De acordo com Perez, “o que vivemos hoje no Brasil e em Pernambuco é um desastre humanitário sem dúvida nenhuma. Se não fizermos esse enfrentamento a partir de agora, com todas essas medidas articuladas, com recomendações aos gestores, os gestores com capacidade de escuta, de pactuação, de instituir um outro movimento aqui e agora, não vamos construir nenhum futuro que aponte algum grau de felicidade, de possibilidade de bem-estar”, explicou.

Veja na íntegra a matéria do Marco Zero.

Comments

comments

Deixe uma resposta