“O Governo está banalizando o que é a pandemia hoje” Gulnar Azevedo participa de entrevista para Rede TVT

Lockdown nacional de 21 dias e auxílio emergencial de pelo menos 600 reais para trabalhadores brasileiros. Essas são as demandas apresentadas na carta-manifesto entregue ao STF por entidades da sociedade civil em conjunto com a Frente pela Vida na última quinta-feira (8). Em entrevista para a TVT, a presidente da Abrasco, Gulnar Azevedo e Silva conversou sobre medidas para diminuição do número de mortes e da taxa de infecção pela Covid-19. 

Para Gulnar, a garantia do auxílio emergencial enquanto durar a pandemia e medidas de proteção para os trabalhadores, são essenciais para proteger a população e criar um ambiente favorável para a execução de um lockdown nacional de 21 dias. Essas medidas juntas, garantem o combate não apenas da pandemia, mas também ajudam a diminuir a insegurança alimentar que assola brasileiros em razão da crise econômica, resultado da má gestão durante a crise sanitária. 

“Todas as ações que vêm sendo feitas mostram uma total desvalorização da vida. Vemos um governo que está tendo uma postura desumana e insensível, que está banalizando o que significa a pandemia hoje” afirma a presidente da Abrasco. A entrevista está disponível no canal da TVT no Youtube e conta com a participação do presidente da CNTE, Heleno Araújo. A íntegra pode ser conferida pelo player abaixo. 

Comments

comments

Deixe uma resposta