Lula recebe Carta Compromisso pelo SUS em Conferência Livre organizada pela Frente Pela Vida

Foto: Tiago Carneiro/Ascom CNS

Num clima de construção fraterna e coletiva, a entrega da Carta Compromisso em Defesa e pelo Fortalecimento do SUS ao ex-presidente Lula marcou a Etapa Nacional da Conferência Livre, Democrática e Popular de Saúde, que aconteceu nesta sexta, 5 de agosto. Neste dia histórico da Saúde Brasileira, uma plenária com mais de 700 pesquisadores, docentes e estudantes, trabalhadores e gestores expressou o compromisso de todo um segmento da sociedade apaixonado e militante do SUS.

A Abrasco esteve presente desde o início da organização do movimento da Conferência, do lançamento em 7 de abril e com participação ativa em diversas etapas preparatórias e transmissões e debates virtuais.

Na etapa nacional, realizada na Casa de Portugal, não seria diferente. Diversos abrasquianos estiveram presentes e, junto com os demais participantes tanto na mesa Saúde e Democracia como no Ato em Defesa do Sistema Único, quando ouviram do presidenciável à presidente da República o seu compromisso com o SUS e com a revogação da Emenda Constitucional 95. “No meu governo não terá teto de gasto em lei no nosso país”, enfatizou Lula.

Rosana Onocko-Campos: desejo a Lula, ao SUS e a todo o povo Brasileiro MUITA SAÚDE!
Com uma fala direcionada ao ex-presidente do Brasil, Rosana Onocko Campos partiu da paixão que move e mobilizou a presença da plenária, uma sala cheia de gente apaixonada pela saúde e pelo SUS, representantes da capilaridade dessa política de Estado e agentes da transformação pelo cuidado e pela troca.

“É quando o SUS chega nas comunidades, olha nas pessoas com olho no olho e as chama pelo seu nome. Falo do olho no olho e do próprio nome porque isso é condição para recriar o que temos chamado de espaços de dignidade para o nosso povo.”

A presidente da Abrasco destacou o momento histórico vivido no dia de hoje e a força dos consensos construídos na Frente pela Vida ao longo destes anos de pandemia, de necro-governo e no processo de construção da Conferência; pontos esses sintetizados na Carta Compromisso.

Com palavras de compromisso, de luta e de esperança, Rosana encerrou com desejos que todos queremos: “Presidente Lula, desejo ao senhor pessoalmente, ao SUS e a todo o povo Brasileiro MUITA SAÚDE”! Leia o discurso na íntegra.

Sem o SUS o saldo da pandemia teria sido pior”
Em seu discurso, o ex-presidente Lula destacou ainda que sem o SUS o saldo da pandemia teria sido pior e que graças aos trabalhadores da saúde, a grandeza do SUS ficou ainda mais evidente, e ainda permitiu que muitas pessoas que não reconheciam a importância, passassem a valorizar o trabalho do servidor para salvar o povo brasileiro. “Os trabalhadores, mesmo com o pior governo, colocaram sua vida em risco enfrentando a pior pandemia dos últimos 100 anos. Há dois momentos históricos da saúde: o antes e depois da pandemia”.

“Não podemos continuar usando a palavra gasto quando se trata de cuidar da saúde do povo brasileiro. É um equívoco”. O ex-presidente Lula afirmou que deve ser levado em consideração o quanto custa para um país uma pessoa saudável, a capacidade produtiva da pessoa, já que o país ganha com isso. “A saúde e a educação não são gastos, precisamos tiara do dicionário a palavra gasto”.

Lula encerrou dizendo que a Carta e o documento final da Conferência irão contribuir para aprimorar o programa de governo. Ele reiterou a importância de se manter vigilante e crítico às políticas de governo. “ Vamos democratizar a condução da política pública com transparência, valorizar o Conselho Nacional de Saúde e conselheiros, numa gestão democrática no setor”.

A etapa nacional segue pela tarde, com a plenária final para aprovação das Diretrizes para a Política de Saúde no Brasil.

Comments

comments

Deixe um comentário