Frente pela Vida mobiliza Congresso e STF na Semana da Saúde e clama: lockdown Já

Representantes das entidades que compõem a Frente Pela Vida, acompanhados por senadores do PT, estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira, 9 de abril, em reunião por videoconferência com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). Eles fizeram um apelo ao presidente do Senado para, em caráter de extrema urgência, exigir a adoção de medidas severas de isolamento social, um lockdown nacional de 21 dias, além de um apoio financeiro emergencial de R$ 600, 00 aos desempregados, trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores individuais, pontos da Carta-Manifesto União para Salvar Vidas.

Participaram do encontro virtual Gulnar Azevedo, presidente da Abrasco; Dirceu Greco, presidente da Sociedade Brasileira de Bioética(SBB), Lúcia Souto, presidente do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes), Fernando Pigatto, presidente do Conselho Nacional de Saúde;, Túlio Franco, coordenador da Rede Unida, além de signatários do Manifesto das Humanidades: o cineasta Silvio Tendler, o teólogo Leonardo Boff e Dom Mauro Morelli.

Para Gulnar Azevedo, a reunião desta sexta-feira com o presidente do Senado foi extremamente importante: “Deixamos claro quais são as questões urgentes e necessárias hoje para o enfrentamento da pandemia e para a superação da crise política e sanitária vivida pela população brasileira, além de ratificar e ampliar o papel das entidades de saúde e da Frente pela Vida em nossa atividade política pela saúde e pela democracia.”

Na mesma linha avaliou Greco, da SBB. “O encontro com Rodrigo Pacheco ratificou as urgências que o país impõe para o enfrentamento – mesmo que tardio – da pandemia de Covid-19, capaz de minimizar os desdobramentos insustentáveis desse caos sanitário e social provocado pelo gerenciamento pífio do Governo Federal, responsável pela perda de mais de 400 mil vidas de brasileiras e brasileiros”.

Foi solicitado, também, uma ação efetiva, imediata e coordenada entre os três poderes da República (Executivo, Legislativo e Judiciário) capaz de reduzir os efeitos da pandemia de Covid-19 no país, provocada pelo caos político, social e sanitário instalado, de forma passiva, pelo atual governo.

Pacheco disse que vai apelar ao presidente da República para que estabeleça um diálogo com diferentes setores da sociedade para a coordenação de ações de enfrentamento à pandemia. Ele disse que apresentou projeto de lei para que estados, o Distrito Federal e os municípios ficam autorizados a adquirir vacinas contra a Covid-19 e assumam a responsabilidade civil em relação a efeitos adversos pós-vacinação.

Também acompanharam o evento integrantes da bancada do PT no Senado – o líder Paulo Rocha (PA), o ex-ministro da Saúde Humberto Costa (PE) e os senadores Rogério Carvalho (SE), Jaques Wagner (BA). A reunião contou ainda com a senadora Zenaide Maia (Pros-RN).

Esta foi mais uma rodada de encontros com parlamentares organizados pela Frente nesta semana, no contexto da Semana da Saúde. Na terça (6), foi realizada uma reunião com os parlamentares da Câmara dos Deputados, com entrega do Manifesto ao presidente da Comissão de Seguridade Social, Dr. Luizinho. Na quinta, entidades da Frente em conjunto com entidades sindicais ingressaram no Supremo Tribunal Federal (STF) com uma ADPF e, à noite, tiveram um encontro com o Presidente da Corte, Ministro Luiz Fux, em mais uma apresentação dos posicionamentos da Frente: lockdown de 21 dias com auxílio emergencial, ampla vacinação da população pelo SUS, fortalecimento da vigilância da saúde, da atenção básica, da assistência hospitalar e da assistência farmacêutica e financiamento adequado para o SUS. 

Comments

comments

Deixe uma resposta