No Mato Grosso: Cuiabá e Rondonópolis recebem Dossiê Abrasco


Mato Grosso é o estado que mais consome agrotóxico do país, cerca de 40 litros por habitante ao ano – um dado alarmante dado pela educadora Fran Paula de Castro, da FASE (Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional) no Mato Grosso, a partir de um estudo do abrasquiano Wanderlei Pignati, professor da Universidade Federal do Mato Grosso. A informação ilustra a importância do lançamento em Cuiabá e em Rondonópolis do “Dossiê Abrasco: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde”, que na última semana de julho, teve seu lançamento inserido um evento realizado pela Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, com palestras e seminários gratuitos.

Acesse aqui a galeria de fotos do lançamento

De acordo com a biomédica Karen Friedrich, do Instituto Nacional de Qualidade em Saúde da Fiocruz, uma das organizadoras do livro, o Dossiê mostra que os agrotóxicos são um grave problema para a saúde, em especial no campo. Segundo ela, o conteúdo do livro garante um outro tipo de informação à população. “Informações científicas sobre os impactos dos agrotóxicos à saúde para que a sociedade tome conhecimento e possa discutir o modelo econômico vigente”, explicou.

Franciléia Paula de Castro, técnica da Federação de Órgãos para a Assistência Social e Educional – Fase e mestranda em Saúde, Trabalho, Meio Ambiente e Movimentos Sociais pela Fiocruz, explicou que é de suma importância a sociedade mato-grossense participar do lançamento do Dossiê, onde as consequências são ainda mais problemáticas do que em outros estados. “A situação é mais gritante no Mato Grosso pois a fiscalização é claramente deficiente e a legislação não é respeitada. O brasileiro consome em média 5,2 litros de agrotóxicos ao ano e o mato-grossense chega a ingerir uma média de 40 litros por ano”, lamentou a técnica.

Além de Karen e Franciléia, os eventos em Cuiabá e em Rondonópolis contaram ainda com a palestra de Maria Eduarda Melo, nutricionista da Área de Alimentação e Nutrição do Instituto Nacional do Câncer (Inca) e Wanderlei Antonio Pignati, médico e pesquisador do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal de Mato Grosso, responsável pela participação do Grupo Temático Saúde do Trabalhador, no “Dossiê Abrasco”.

O lançamento de Rondonópolis contou ainda com a participação de Leomar Daronho, representante do Fórum de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos. Exclusivamente nessa cidade, no dia 25, Karen Friedrich e Maria Eduarda Melo ministraram um seminário sobre agrotóxicos e câncer e Wanderlei Pignati e Leomar Daronho falaram sobre os impactos que a fábrica de agrotóxicos Nortox causa à população.

O programa televisivo SBT Comunidade gravou uma reportagem sobre o lançamento, confira:

 

Comments

comments