Atingidos pela Samarco começam marcha pelo caminho da lama


Começou esta semana a marcha dos atingidos pela bacia do rio Doce. O MAB – Movimentos dos Atingidos por Barragens realiza a caminhada dos atingidos pelo crime da Samarco (Vale/BHP Billiton) que percorrerá um caminho contrário ao da lama. Atingidos e apoiadores sairão da cidade de Regência (ES) e chegarão em Mariana (MG) no dia 2 de novembro onde será realizado o Encontro dos Atingidos da bacia do Rio Doce, entre os dias 2 e 5 de novembro. As mobilizações são realizadas na mesma semana do aniversário de um ano do rompimento da barragem de rejeitos de Fundão, que matou 19 pessoas e deixou centenas de pessoas desabrigadas.

A marcha passará por 9 cidades da Bacia do Rio Doce, fazendo um debate sobre as diversas formas como a lama afetou esses locais. Participam da ação as famílias e as aldeias indígenas atingidas, setores da Igreja Católica, movimento de trabalhadores e de estudantes.

Acompanhe a marcha através das fotografias feitas por Lucas Bois, dos Jornalistas Livres, que estão sendo publicadas no site do MAB.

 

Comments

comments