Marcha pela Ciência ressalta importância do conhecimento científico diante da pandemia

“O conhecimento científico aliado à defesa do SUS são as principais armas que temos hoje para salvar vidas”. As palavras de Gulnar Azevedo, docente do Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IMS/UERJ) e presidente da Abrasco, dão o tom da convocação para a Marcha Virtual pela Ciência que acontece nesta quinta-feira, 7 de maio. Convocada pela Sociedade Brasileira pelo Progresso da Ciência (SBPC), o objetivo da manifestação é chamar a atenção para a importância da ciência no enfrentamento da pandemia de Covid-19, suas implicações sociais, econômicas e para a saúde das pessoas e reforçar a luta por recursos adequados para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia, e para a saúde e educação no país.

O título dessa grande atividade reitera os termos do Pacto pela Vida e Pelo Brasil, lançado em 7 de abril pela SBPC, Conselho Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Comissão Arns, e assinado pela Abrasco e mais de 100 sociedades científicas, da entidades da sociedade civil e movimentos sociais. O documento pede a união de toda a sociedade, solidariedade e conduta ética e transparente do governo, tomando por base as orientações da ciência e dos organismos nacionais e internacionais de saúde pública no enfrentamento da pandemia de coronavírus.

Para dar vazão a essas demandas, a programação conta com painéis regionais e dois painéis nacionais. Às 9h30, a seção Rio de Janeiro da SBPC promove o painel “O que a Ciência sabe sobre o novo coronavírus”, que contará com a participação da presidente Gulnar Azevedo e será transmitido pela TV ADUFRJ.  Às 10h 30 será realizado o primeiro painel nacional, com o título “O enfrentamento da pandemia de Covid-19 no Brasil”, e que terá o abrasquiano Cesar Victora (UFPel) como um dos apresentadores e Gulnar entre os debatedores. A tarde, às 15 horas é a vez de “A CT&I no Brasil: sucessos e desafios”, contando com Carlos Gadelha, coordenador do núcleo de prospecção da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e integrante do Comitê Assessor de Ciência e Tecnologia em Saúde da Abrasco, entre os debatedores. Ao fim do painel nacional, a partir das 16h30, A Abrasco realiza uma sessão especial da sua Ágora Abrasco, com o colóquio Covid-19: distanciamento social e enfrentamento do colapso do sistema de saúde.

Clique nas artes para ampliar os cartazes e aqui no link para conferir a programação completa

Como participar da Marcha Virtual pela Ciência?

Diferentemente dos anos anteriores em que a Marcha pela Ciência reunia todos numa manifestação presencial, desta vez os participantes poderão mostrar na internet onde estão se manifestando em tempo real. Para isso, será utilizada uma adaptação feita pela SBPC do aplicativo Manif.app, ferramenta criada na França e que já vem sendo utilizada no país para manifestações em tempos de coronavírus. Este aplicativo usa o serviço colaborativo Open Street Map (equivalente ao Google Maps) e é simples de usar. Qualquer pessoa pode organizar um evento online, convidando outras pessoas a irem ao mesmo lugar por meio de contatos ou redes sociais ou participar de um já organizado.

Além disso, existem várias formas de fazer parte dessa grande manifestação nacional: enviar depoimentos em vídeo ou texto, fortalecer os dois tuitaços marcados para o meio dia (12h) e 18 horas, participar dos painéis online, incentivar sua instituição a criar um evento digital. A organização do evento também destaca a importância de todas e todos divulgarem em suas redes sociais os motes principais do movimento, as hashtags #paCTopelavida e #FiqueEmCasacomaCiência.

Confira as convocações de Gulnar Azevedo e Reinaldo Guimarães para a Marcha Virtual pela Ciência:

Comments

comments

Deixe uma resposta