Manifesto mobiliza sociedade em defesa do Guia Alimentar para a População Brasileira

O Guia Alimentar para a População Brasileira foi aprovado em 2014 e é reconhecido nacional e internacionalmente por trazer avanços significativos na apresentação e na discussão de uma alimentação adequada e saudável . À época de sua aprovação, a iniciativa foi saudada inclusive pelo Grupo Temático Alimentação e Nutrição em Saúde Coletiva (GT ANSC/Abrasco) e também foi debatido no 10º Congresso Brasileiro de Epidemiologia. Pois, agora, este importante instrumento construído coletivamente e que deve guiar políticas públicas está sob ataque com o pedido de que seja revisto de forma urgente mas sem qualquer embasamento científico no pedido. Diante disso, a Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável elaborou um manifesto em defesa do Guia Alimentar e convoca toda a sociedade a assinar. As assinaturas serão entregues ao Ministério da Saúde no dia 24 de setembro.

+Leia e assine o manifesto em defesa do Guia Alimentar da População Brasileira

Para entender os ataques ao Guia Alimentar Para a População Brasileira

A Ministra da Agricultura Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, enviou ofício ao Ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, solicitando a urgente revisão do Guia Alimentar para a População Brasileira. O ofício é acompanhado de uma nota técnica que tenta negar as evidências científicas que atestam os malefícios à saúde provocados pelos produtos ultraprocessados.

Apesar do reconhecimento de diversas entidades científicas do Brasil e de outros países, a nota do Ministério da Agricultura chega a afirmar que atualmente o Guia brasileiro é considerado um dos piores [do planeta]”. Esse e outros apontamentos sem qualquer evidência científica foram respondidos em uma nota oficial do Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde (Nupens), da Universidade de São Paulo. O Nupens rebate diversos pontos que a nota expõe e destaca que organismos técnicos das Nações Unidas, como a FAO, a OMS e a UNICEF consideram o Guia brasileiro um exemplo a ser seguido.

O Nupens classifica ainda a nota técnica como “como um descabido ataque à saúde e à segurança alimentar e nutricional do nosso povo”. No manifesto em defesa do Guia, a Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável destaca: “Esperamos que o Ministério da Saúde cumpra seu papel defendendo o Guia Alimentar e fazendo o que lhe cabe para o fortalecimento das políticas de segurança alimentar e nutricional”.

Comments

comments

Deixe uma resposta