Webminicurso traz os desafios da SC num mundo marcado pela interação das diferenças

Produção feita pela Abrasco à convite da SBPC para compor a programação da 74ª Reunião Anual, o webmincurso “Enfrentamento das desigualdades e das interseccionalidade: contribuições da Saúde Coletiva para Repensar o Brasil” está agora disponível para o grande público.

O enfrentamento das desigualdades na área da saúde coletiva é condição central para a efetiva soberania nacional. Ciência e independência precisam se articular para permitir um desenvolvimento nacional que não se baseie em estratégias extrativistas e espoliadoras, senão em uma nova aliança entre ecologia e democracia radical. A Saúde Coletiva como campo científico pode fornecer categorias analíticas para o estudo, compreensão e aprimoramento das políticas públicas ao permitir desvendar as sutis e complexas relações interseccionais entre subjetividade, gênero e raça/etnia.

Ao todo são três vídeos com aulas ministradas pelas abrasquianas Rosana Onocko Campos (FCM/Unicamp), Tatiana Engel Gerhardt (UFRGS) e Diana Anunciação Santos (UFRB). Cada uma na sua área de especialização, as docentes, que também são presidente e vice-presidentes da Associação, respectivamente, apresentam o nascimento da Saúde Coletiva e suas relações com a psicanálise (Onocko Campos); com o papel do estudo dos itinerários terapêuticos como ferramenta para pensar as múltiplas referências do cuidado e o enfrentamento das iniquidades em saúde (Gerhardt); e sobre a questão de raça/cor e o racismo estrutural (Anunciação Santos). Ao todo, são 8 (oito) horas-aula disponíveis na TV Abrasco.

Comments

comments

Deixe um comentário