Tribunal de Contas investiga organizações hospitalares no Rio de janeiro


Um dia depois de a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) anunciar uma comissão especial para fazer auditorias em todos os contratos do governo com organizações sociais (OSs), o Tribunal de Contas do Estado (TCE) decidiu agir: divulgou na terça-feira 19 de janeiro, uma devassa em todas as seis OSs que administram hospitais estaduais. O objetivo, segundo o TCE, é evitar que o estado continue repassando recursos públicos a organizações que descumprem metas contratuais.

Sobre este assunto, o Secretário Executivo da Abrasco, Carlos Silva, falou ao Jornal da Record desta quinta-feira, 20 de janeiro, numa reportagem que repercute a decisão do Tribunal de Contas. Até o próximo dia 5, informou o tribunal, serão analisados contratos e prestações de contas de 15 hospitais, onde também serão feitas vistorias. Entre as unidades na mira, estão o Getúlio Vargas, na Penha; o Carlos Chagas, em Marechal Hermes; o Azevedo Lima, em Niterói; o Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias; e o Hospital da Mulher Heloneida Studart, em São João de Meriti. Os resultados das auditorias serão encaminhados à comissão especial da Alerj.

A decisão de intensificar o controle sobre essas entidades foi tomada pelo presidente do TCE, Jonas Lopes de Carvalho, devido ao agravamento da crise na saúde do estado, situação que vem deixando pacientes sem atendimento e funcionários sem salários.

ASSISTA AQUI AO VÍDEO

Comments

comments