Tribuna Livre abre espaço para falas sobre saúde e democracia


Teve palavra de ordem, críticas, homenagens, lembranças e, acima de tudo, muita democracia. A compreensão de que a participação social é elemento fundador do SUS e o campo da Saúde Coletiva deve refletir, com as mais variadas análises e posicionamentos, sobre todos os temas da sociedade brasileira motivaram a direção da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) a realizar o evento Tribuna Livre, na manhã de 30 de março.

A abertura foi feita por Hermano Castro, diretor da Escola, e Paulo Gadelha, presidente da Fundação Oswaldo Cruz. O microfone foi aberto por José Bezerra, motorista, morador de Manguinhos e militante dos movimentos comunitários do bairro. Até às 13 horas, pesquisadores, estudantes, profissionais da saúde e da educação, parlamentares e figuras históricas das lutas sociais em nosso país revezaram-se no microfone enquanto do lado de fora os artistas Mario Bands e Rine fizeram um grafite inspirado na ideia da participação social na saúde. A Abrasco foi representada por Paulo Amarante, vice-presidente da Associação e presidente de honra da Associação Brasileira de Saúde Mental (Abrasme). Veja a galeria de imagens e leia trechos livremente escolhidos de alguns dos oradores.

+ Confira a matéria do Informe ENSP

+ Assista ao vídeo com as falas na íntegra

Comments

comments