Saúde indígena é tema de entrevista


O professor Carlos Coimbra, Coordenador do GT Saúde Indígena da Abrasco, foi entrevistado nesta quarta-feira, 13 de agosto, pela afiliada da Rádio CBN, em Belém. Em pauta, a Mesa Redonda ‘Populações negligenciadas’ do 9º Congresso Brasileiro de Epidemiologia da Abrasco, o EpiVix, que será realizado em Vitória, no mês que vem.

Ao jornalista Cleiton César, Coimbra destacou a Saúde da população indígena e da população quilombola, ‘O Brasil, que tem uma população indígena muito diversificada, teve tardiamente uma efetiva política pública diferenciada para esta população. O desafio é muito grande, o agravante é que nós ainda não conhecemos bem as especificidades dos indígenas, temos políticas, mas precisamos de mais ousadias nessas políticas’ avalia Coimbra.

A importância da Associação Brasileira de Saúde Coletiva também foi abordada por Carlos Coimbra ‘A Abrasco tem uma importância histórica fundamental nas transformações profundas que a Saúde Pública Brasileira vem tendo desde a ditadura militar, onde, aliás,  foi muito combativa, o SUS nasce dentro da Abrasco, de alguma maneira’, pontua Coimbra.

Carlos Everaldo Alvares Coimbra Júnior, é Bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade de Brasília (1982), é Mestre e Doutor em Antropologia / Antropologia Médica pela Indiana University. É pesquisador titular na Escola Nacional de Saúde Pública/ Fundação Oswaldo Cruz. Seus interesses de pesquisa e docência concentram-se nas áreas de epidemiologia e antropologia da saúde; saúde dos povos indígenas; doenças infecciosas e parasitárias.

 

Confira aqui a íntegra da entrevista:

 

Comments

comments