Gilson Carvalho na Galeria de Honra dos Sanitaristas do Ministério da Saúde


O Ministério da Saúde agregou mais um quadro à Galeria de Honra dos Sanitaristas do Ministério da Saúde. O homenageado é o médico pediatra Gilson Carvalho, um dos idealizadores do Sistema Único de Saúde. Ele faleceu há cerca de um mês, vítima de uma doença que afeta o músculo do coração. A galeria está fixada no hall privativo do Edifício Sede, em Brasília e é composta por grandes personalidades que contribuíram para a saúde pública no país. Secretários e trabalhadores da instituição acompanharam a cerimônia na tarde desta quarta-feira, 30 de julho de 2014, ao lado de autoridades e familiares do médico.

A professora Maria Fátima de Sousa, vice-presidente da Abrasco e diretora da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília (FS/UnB) representou a Associação na homenagem ‘Foi um momento de grande emoção para todos os presentes’ completa Fátima.

Na ocasião, o ministro da saúde, Arthur Chioro, afirmou que o retrato do especialista representa um presente de aniversário de 61 anos que o Ministério completou na última semana (25/7). “O Gilson foi responsável pela formação de várias gerações de médicos, inclusive pela minha. Foi uma pessoa que apoiava nossas ações com profundos valores éticos. Ele era um companheiro que já militava antes do Sistema Único de Saúde (SUS) e merece pertencer ao grupo de referências que estão fazendo do Brasil um país que se compromete com mais vida e mais saúde”.

Cristina Lopes Carvalho, uma das filhas do sanitarista, ressaltou a dedicação do pai. “Somos cinco filhos, além do SUS. E nos sentimos muito honrados, pois estar presente nesta galeria tão ilustre encerra a trajetória do nosso pai pelo bem da saúde para todos. Fomos filhos de um homem que nos ensinou o valor do trabalho e transcendeu o amor familiar ao público. Nós recebemos abraços de pessoas gratas a todos os feitos. Lembro-me que um dos netos perguntou se ele era tipo o Kaká do SUS, tamanho o sucesso que fazia”.

Biografia – Referência nacional em saúde pública, com mestrado e doutorado nesta área, Gilson Carvalho faleceu em 3 de julho em decorrência de miocardiopatia hipertrófica. Ele foi sepultado em Minas Gerais e deixou 5 filhos e 2 netos. Conhecido como um dos idealizadores do SUS, o médico defendia a participação social na formulação de políticas de saúde pública. Foi secretário nacional de Assistência à Saúde do Ministério da Saúde, secretário de saúde do município de São José dos Campos (SP), consultor do Conselho Nacional de Secretários de Saúde e professor da Faculdade de Medicina de Taubaté.

O profissional é autor de diversos livros, trazendo várias contribuições nas áreas de pesquisa e ensino. Semanalmente publicava a Domingueira, produção crítica sobre temas atuais. Foi o 23º retrato a ser incluído na parede que já comporta fotografias de personalidades como Zilda Arns e Sérgio Arouca. Durante a cerimônia, foi exibido um vídeo produzido pelo Núcleo de Estudos em Saúde Pública da Universidade de Brasília com depoimentos sobre o legado de Gilson Carvalho.

 

Comments

comments